Fechar
Domingo, 25 de fevereiro de 2024
Domingo, 25 de fevereiro de 2024
Destaques 05/02/2024

Paraná é o 6º estado com mais domicílios e o 3º com mais estabelecimentos de saúde

São 5.024.225 domicílios particulares, atrás apenas de São Paulo (19.623.160), Minas Gerais (9.561.961), Rio de Janeiro (7.709.779), Bahia (6.868.847) e Rio Grande do Sul (5.321.610)

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Paraná é o 6º estado com mais domicílios e o 3º com mais estabelecimentos de saúde

Com 5.024.225 domicílios particulares, o Paraná é o sexto estado da Federação com mais casas do Brasil, atrás apenas de São Paulo (19.623.160), Minas Gerais (9.561.961), Rio de Janeiro (7.709.779), Bahia (6.868.847) e Rio Grande do Sul (5.321.610). O País tem 90.600.065 domicílios particulares, caracterizados como locais estruturalmente separados e independentes que se destinam a servir de habitação a uma ou mais pessoas, ou que estejam sendo utilizado como tal.

Os municípios com mais domicílios particulares são Curitiba (788.684), Londrina (247.065), Maringá (179.976), Ponta Grossa (156.214), Cascavel (146.795), São José dos Pinhais (137.086),  Foz do Iguaçu (116.539), Colombo (92.378), Guarapuava (76.491) e Toledo (63.689). Os dez com menos casas são Guaporema (1.017), Uniflor (1.003), Iguatu (1.000), Iracema do Oeste (982), Santa Inês (944), São Manoel do Paraná (944), Esperança Nova (915), Miraselva (907), Jardim Olinda (763) e Nova Aliança do Ivaí (619). Veja a lista AQUI.

Além disso, o Paraná tem 4.839 domicílios coletivos (quando mais de uma família mora no mesmo endereço ou aqueles estabelecimentos em que os residentes não apresentam vínculos familiares, como casas de repouso para idosos, alojamento para trabalhadores, etc), o oitavo maior número do Brasil, atrás de São Paulo (18.316), Minas Gerais (13.864), Bahia (7.744), Rio Grande do Sul (6.922), Mato Grosso (6.462), Rio de Janeiro (5.684) e Pará (5.423). O País tem 104.517 espaços compartilhados.

Os dados estão em um estudo inédito do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), feito com base nos dados do Censo 2022. Os números serão inseridos no Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE). Segundo o instituto, esse mapeamento ajudará a elaborar políticas públicas de prevenção de desastres, mobilidade urbana e mapear as densidades populacionais.

O Censo já tinha apontado em 2023 que o Paraná é um dos estados que possui o maior índice de imóveis permanentemente ocupados do Brasil, com índice de 83,7%. Entre as unidades da Federação, o Estado está atrás apenas do Distrito Federal, que possui uma taxa de 84,2%, e aparece praticamente empatado com Roraima.

Outros dados

O levantamento também divulgou outras características dos imóveis do País. Estado com agropecuária pujante e 34 municípios listados no clube do bilhão do Valor Bruto de Produção Agropecuária (VBP), o Paraná tem 276.214 propriedades rurais, atrás apenas de Minas Gerais (615.688), Bahia (573.839) e Rio Grande do Sul (347.724). Em todo o País são 4.058.385 unidades com essa característica, ou seja, o Paraná tem 6,8% de participação nesse indicador.

Outro destaque é que o Paraná tem o maior número de estabelecimentos de saúde da região Sul, com 16.498, e o terceiro maior do País, indicando uma grande descentralização dos recursos públicos e privados. Rio Grande do Sul tem 16.467 e Santa Catarina, 10.447. São Paulo (56.993) e Minas Gerais (32.966), com territórios muito maiores, lideram o ranking. O Paraná tem mais unidades de saúde que a Bahia (16.347) e o Rio de Janeiro (15.402). O País tem 247.510 locais com essa característica. 

O Paraná também tem 12.397 estabelecimentos de ensino, entre públicos e privados. Na rede estadual são mais de 2,1 mil escolas. São Paulo (40.746), Bahia (28.315), Minas Gerais (24.184), Rio de Janeiro (16.499), Maranhão (14.444), Pará (14.150), Ceará (13.850), Rio Grande do Sul (13.695) e Pernambuco (13.373) completam a lista dos dez primeiros. O País tem 264.445 unidades.

O Paraná também tem 152.740 edificações em construção, o que indica o movimento positivo da economia para os próximos anos. Apenas São Paulo (605.209), Bahia (466.369), Minas Gerais (437.593), Rio de Janeiro (276.279) e Pernambuco (193.443) estão na frente. No Brasil, são 3.541.442 edificações nesse quesito. (Com assessoria)