Fechar
Domingo, 26 de junho de 2022
Domingo, 26 de junho de 2022
Destaques 23/06/2022

Estado lança o programa Geração Paraná Digital

Programa é uma iniciativa do Governo do Paraná em parceria com os municípios, com chamamento público para participação da iniciativa privada. A proposta prevê a criação de cursos nas cidades para formar desenvolvedores de softwares

Ouça a notícia Ouça a notícia – Tempo de leitura aprox. --
Estado lança o programa Geração Paraná Digital

Com o objetivo de promover a pesquisa científica com a criação de cursos de capacitação na área de Tecnologia da Informação (TI) para suprir parte da demanda do mercado de produção de software, o Governo do Estado lançou nesta quinta-feira (23) o programa Geração Paraná Digital. O protocolo de intenções foi assinado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante o ViaSoft Connect 2022, evento de inovação em gestão empresarial que ocorre até sexta-feira (24), no Expo Unimed, em Curitiba.

A proposta foi desenvolvida pela Secretaria estadual de Desenvolvimento Urbano e Obras públicas (Sedu) em parceria com a Fundação Araucária, Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro). As superintendências de Inovação (SGI), de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e de Desenvolvimento Econômico e Social (SGDES), todas vinculadas à Casa Civil do Estado, darão suporte à iniciativa.

“O mundo passa por um novo momento tecnológico e o Estado tem a obrigação de criar um ambiente para que os jovens estejam conectados. Uma preparação para que possam trabalhar com tecnologia, buscar as novas profissões. É um programa que vai permitir aos jovens paranaenses entrarem nesse mercado de trabalho, que carece de mão de obra qualificada e paga ótimos salários”, afirmou o governador.

Ratinho Junior reforçou que ao formar desenvolvedores e profissionais de Tecnologia da Informação, o Paraná amplia o potencial de empregabilidade e inserção na nova economia, gerando possibilidades de trabalho e renda em todos os municípios do Estado. “A pessoa pode trabalhar em casa, de qualquer cidade do Paraná, para uma empresa de outro lugar do País ou do mundo. Mas vai gastar o seu salário no comércio da região, fazendo a economia local girar”, disse.

Ele lembrou que o Geração Paraná Digital se une a outras propostas já em desenvolvimento pelo Governo do Estado, como o Robótica Paraná, que foca no desenvolvimento de projetos tecnológicos em aulas de robótica oferecidas para estudantes do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino. O conteúdo engloba programação de robótica básica, automação, conceitos de IoT (internet das coisas) e domótica – área relativa à integração de mecanismos tecnológicos em uma residência.

“Para isso instalamos internet de alta velocidade em todas as escolas públicas do Estado. Somos reconhecidos pela tecnologia e inovação, mas queremos avançar mais, por isso essas ações em andamento”, disse o governador.

Projeto

O programa Geração Paraná Digital é uma iniciativa do Governo do Paraná em parceria com os municípios, com chamamento público para participação da iniciativa privada. A proposta prevê a criação de cursos nas cidades para formar desenvolvedores de softwares.

Cada ator terá um papel importante dentro da evolução do Geração Paraná Digital. A Sedu, por meio do Paranacidade, fará a aquisição de computadores e equipamentos de informática que serão usados pelos alunos participantes. As prefeituras municipais ficam encarregadas de ceder espaço para os laboratórios de TI e aquisição de mobiliário próprio; pagar bolsa de estudos aos participantes formados no Ensino Médio; e fornecer profissional para atuar como monitor da turma.

“O trabalho do governador Ratinho Junior é por um Paraná inovador que chegue a todos os municípios do Estado. Reunimos nesse projeto vários setores focados nisso”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Augustinho Zucchi.

A Fundação Araucária vai disponibilizar bolsas para os participantes que estejam cursando faculdade. A agência trabalha no apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico do Paraná. “Estamos falando da formação de recursos humanos de alto nível, de uma carência do País que são os consultores de tecnologia e programadores. Acredito que encontramos o caminho com esse projeto”, afirmou o presidente da instituição, Ramiro Wahrhaftig.

A Assespro, por sua vez, fica responsável por fornecer o conteúdo dos cursos, material didático, metodologia de aplicação e professores, além de gerenciar o encaminhamento ao mercado de trabalho. A meta é garantir a contratação de pelo menos 30% dos formandos. Já a AMP vai atuar no apoio aos municípios participantes.

“O Paraná está empenhado pelo resultado e pela inovação. Somos hoje o quarto colocado em número de empresas de tecnologia e produção de software, mas apenas o sétimo em receita. O desafio é gerar negócios, que esbarra justamente na falta de mão de obra. Por isso esse programa vem para revolucionar”, afirmou o presidente da associação, Lucas Ribeiro.

Todas as superintendências – Geral de Inovação, Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Geral de Desenvolvimento Econômico e Social – vão atuar institucionalmente para a viabilização do programa. “Visamos capacitar as pessoas nas áreas de tecnologia, abrindo uma porta para o mercado de trabalho”, ressaltou o superintendente de Inovação, André Telles. (Com assessoria)