Fechar
Terça, 18 de janeiro de 2022
Terça, 18 de janeiro de 2022
Destaques TV Doc 16/12/2021

Duplicação da PR-445 sai do papel após décadas de espera

Licitação para a obra foi concluída em novembro, e o investimento pelo Governo do Estado será de R$ 148 milhões. O prazo para concluir a obra é de 18 meses

Ouça a notícia Ouça a notícia – Tempo de leitura aprox. --
Duplicação da PR-445 sai do papel após décadas de espera

Uma das obras mais esperadas do Norte paranaense saiu do papel: a duplicação da PR-445. O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta quinta-feira (16) a autorização para o contrato da duplicação do trecho da rodovia que vai de Mauá da Serra ao distrito de Lerroville, em Londrina. A assinatura foi realizada durante evento em Tamarana, uma das cidades que será diretamente favorecida pela obra.

“Não era possível que Londrina, a segunda maior cidade do Paraná em população, com uma economia muito forte, não tivesse uma ligação duplicada com a Capital e com o Porto de Paranaguá. Todas as cidades da região serão atendidas com esse grande projeto de infraestrutura. É um compromisso que eu tinha com Londrina, uma obra que há muito tempo se falava, que foi feita na década de 1960, e nunca mais tinha recebido um investimento para sua modernização. Hoje damos início a esse sonho de toda a região”, afirmou o governador Ratinho Junior.

A licitação para a obra foi concluída em novembro, e o investimento pelo Governo do Estado será de R$ 148 milhões. O prazo para concluir a obra é de 18 meses após assinatura do contrato e emissão da ordem de serviço. A restauração beneficia diretamente os mais de 25 mil habitantes de Mauá da Serra e Tamarana, além de todo o tráfego de veículos entre Londrina e Curitiba, ou entre Londrina e Paranaguá.

“Agora começa a contratação dos profissionais que vão trabalhar na obra, com centenas de pessoas. É geração de emprego na veia para a região”, ressaltou o governador.

A obra prevê a duplicação em uma extensão de 27,07 quilômetros da PR-445, e também engloba a implantação de um viaduto no acesso ao município de Tamarana, vias marginais entre Tamarana e Lerroville, uma rótula no acesso para Lerroville, pontes sobre os rios Santa Cruz e Apucaraninha, onze retornos em nível, a correção da geometria em sete curvas consideradas críticas, e restauração da pista existente.

“Esse é o principal trecho de segurança viária da PR-445. Além da duplicação, que é muito importante para a mobilidade, esse trecho terá correções de curvas que diariamente têm muitos problemas. A ordem de serviço já está autorizada e a empresa já começa a trabalhar, ganhando mais velocidade no início do ano. Vamos fazer a fiscalização da obra para que ela seja entregue de forma perfeita e no menor prazo possível”, reforçou o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

Segurança e agilidade

A prefeita de Tamarana, Luzia Suzukawa, relembrou que a obra é um anseio de décadas por parte da população, que utiliza diariamente a rodovia para se deslocar aos municípios vizinhos. “Essa obra vai impactar na vida das pessoas de toda a região, e no desenvolvimento e crescimento de Tamarana. Isso sem contar a segurança que essa duplicação vai dar aos agricultores que diariamente transitam ali para escoar seus produtos, desde os que trabalham com agricultura familiar até os mais agropecuaristas mais grandiosos do nosso município”, afirmou.

Dentre os beneficiados está o casal de agricultores Celia e Luiz Santos, que moram no distrito de Lerroville e cultivam soja, milho, trigo e feijão. Eles transitam pela estrada para escoar sua produção ao longo de todo o ano. “Como vão duplicar, ajeitar e arrumar a rodovia, para a gente vai ser bem melhor e mais seguro. E ainda vai ajudar a escoar a produção. Tem dia que a rodovia tem um trânsito meio complicado, então se for uma rodovia boa, tudo fica melhor”, explicou Luiz.

Características

A pista nova terá duas faixas de rolamento de 3,6 metros cada em sentido único, e acostamento externo de 2,5 metros, separada da pista atual por um canteiro central de 7 a 9 metros de largura e faixa de segurança de 60 centímetros de cada lado na maior parte do trecho. No local onde não será possível o canteiro, as pistas serão separadas por barreira rígida de concreto New Jersey, com faixa de segurança interna de 1 metro de largura em cada lado.

A obra será iniciada na região de Mauá da Serra sentido Londrina, que concentra um maior número de obras de arte especiais. Também serão readequados trechos de curvas paranaenses que concentram alto número de acidentes.

A elaboração do projeto integra o Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e os recursos para executar a obra são do programa Avança Paraná.

Licitação

O edital da obra foi publicado pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) em 13 de agosto, dando o prazo de cerca de um mês para que as empresas interessadas apresentassem suas propostas. O resultado final foi divulgado pelo no dia 22 de novembro, anunciando como vencedor o consórcio DT PR 445, composto pelas empresas Dp Barros Pavimentação e Construção Ltda. e Tríade Pavimentações S.A. O consórcio apresentou a proposta financeiramente mais vantajosa ao Estado.

Irerê

A nova duplicação na PR-445 se soma a outra, já concluída em março deste ano, entre o distrito de Irerê e Londrina. Além de duplicar 15,8 quilômetros de rodovia, a obra executou uma trincheira no acesso para Irerê, dois viadutos na interseção Coroados, dois viadutos na interseção Cegonhas, alargamento da ponte sobre o Ribeirão dos Apertados e uma ponte nova no local, duas novas pontes sobre os Ribeirões Três Bocas e Cafezal, e quatro pontes nos Ribeirões Cafezal e Três Bocas, nas marginais da rodovia.

Com as duas obras, restarão 23 quilômetros entre Irerê e Lerroville para a duplicação completa do trecho entre Mauá da Serra e Londrina. Esta etapa final está em fase de finalização do projeto executivo pelo DER/PR, com previsão de conclusão para março de 2022. Na sequência, ele seguirá para licitação. (Com assessoria)

Veja como vai ficar a obra: