Fechar
Domingo, 14 de julho de 2024
Domingo, 14 de julho de 2024
Cidades 13/06/2024

R$ 870 milhões: fábrica da Ambev em Carambeí está 80% pronta

Governador Carlos Massa Ratinho Junior visitou a nova planta de garrafas que tem previsão de entrar em operação em 2025, marcando o Paraná como o primeiro estado com produção “do campo ao copo” da multinacional

Ouça a notícia Ouça a notícia – Tempo de leitura aprox. --
R$ 870 milhões: fábrica da Ambev em Carambeí está 80% pronta

O governador Carlos Massa Ratinho Junior visitou nesta quinta-feira (13) a nova fábrica de garrafas da Ambev, que está sendo construída em Carambeí, nos Campos Gerais. A implantação da unidade, que já está em 80% de execução, recebeu investimento de R$ 870 milhões e faz parte do movimento de ampliar a oferta de cervejas premium no portfólio da empresa. A solenidade marcou o lançamento da Pedra Fundamental da fábrica.

O empreendimento consolida a região como um dos principais polos cervejeiros do País. Semana passada, Ratinho Junior participou da inauguração da Maltaria Campos Gerais, instalada no limite de Carambeí com Ponta Grossa e que recebeu investimentos de R$ 1,6 bilhão de seis cooperativas. A cidade vizinha conta também com plantas da própria Ambev e da Heineken.

Cerca de 2 mil pessoas trabalharam somente na construção da fábrica de garrafas, que tem previsão de gerar 170 empregos diretos para Carambeí e região e até 2 mil empregos considerando toda a cadeia. "Empreendimentos como este representam mais empregos para os paranaenses, para os pais e mães de família e para os jovens. E pela geração de emprego nós conseguimos melhorar a vida das pessoas˜, afirmou Ratinho Junior.

A unidade, que tem previsão para começar a operar em 2025, marcará o estado do Paraná como o primeiro de todo o País com produção da Ambev “do campo ao copo”, impactando toda a cadeia de produção do Estado e a economia local.

"O Paraná está se consolidando como esse polo cervejeiro que gera muito emprego, desde o agricultor que planta a sua cevada, depois na produção de malte, que vai para a fábrica que faz o líquido, e agora também essa fábrica de garrafas", destacou o governador. "Com um detalhe, toda a produção aqui será sustentável, tanto com o uso de energias renováveis, tratamento de efluentes, e também na reciclagem de vidro para essa produção".

Serão produzidas na fábrica embalagens de diferentes formatos e cores, como long necks, 300 ml, 600 ml e 1 litro, com foco principal nos rótulos premium, como Spaten, Corona, Stella Artois e Original. A previsão é fabricar até 1,5 mil garrafas por minuto, chegando a 15 milhões por mês. 

A prefeita de Carambeí, Elisangela Pedroso, explicou que a fábrica da Ambev representa um novo marco para a cidade, que há quase 30 anos não recebia novas indústrias. "Criamos um programa de incentivo fiscal para atrair novas empresas e desenvolver a área industrial do município. Como resultado, batemos recordes mensais na geração de empregos e já estamos com novos empreendimentos confirmados", disse.

Sustentabilidade

O vice-presidente de Supply da Ambev, Valdecir Duarte, explicou que a unidade vai operar desde o início com 100% de energia renovável e será preparada para operar com biocombustíveis. Os novos fornos terão uma tecnologia que amplia a utilização de energia limpa e as garrafas serão produzidas a partir da reciclagem de cacos de vidro recolhidos em parceria com empresas de logística reversa e cooperativas.

"Nosso projeto foi construir a planta mais moderna e sustentável da América Latina. Já temos uma fábrica de vidros no Rio de Janeiro, mas 40% das nossas embalagens são fornecidas por terceiros", explicou Duarte. "Como a demanda de embalagens retornáveis no Brasil vem crescendo, precisamos construir essa nova fábrica no Paraná, onde já temos unidades para a produção de refrigerantes, em Almirante Tamandaré, e de cerveja, em Ponta Grossa".

A produção de garrafas na fábrica de Carambeí abastecerá principalmente o mercado das regiões Sul e Sudeste do País. Uma garrafa de vidro retornável de 600 ml, por exemplo, pode ir e voltar 20 vezes, em média, diminuindo a geração de resíduos no meio ambiente.

Desde o ano passado, a Ambev vem investindo mais de R$ 1 bilhão nas suas operações ao redor do Brasil em estados como Maranhão, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Goiás e Paraná. O objetivo é otimizar e aumentar a capacidade de produção de cervejas premium, refrigerantes e embalagens.

Estrada do Areião

Na solenidade, o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, anunciou a pavimentação da Estrada do Areião, que dá acesso, a partir da PR-151, à fábrica e também à comunidade de mesmo nome, para melhorar o escoamento da produção rural.

"O Governo do Paraná tem que garantir toda a infraestrutura e a logística para que esses investimentos continuem ampliando a geração de empregos no nosso Estado", afirmou Sandro Alex. "Por isso estamos autorizando essa pavimentação, com investimento de R$ 12,5 milhões, não só para o acesso à fábrica, mas também a toda a comunidade do Areião. É uma estrada importante que melhora a logística para o agronegócio e vai ajudar a desenvolver o polo industrial de Carambeí".

O secretário ainda ressaltou que as novas concessões rodoviárias vão ampliar os investimentos na infraestrutura da região, incluindo a construção de um contorno, novas vias marginais em Carambeí e a duplicação integral até a divisa com o estado de São Paulo.

Presenças

Acompanharam a solenidade o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável, Everton Souza; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o diretor de Relações Institucionais da Ambev, Rodrigo Moccia; e os deputados estaduais Alexandre Curi, Marcelo Rangel e Luiz Claudio Romanelli. (Com assessoria)