Fechar
Sábado, 15 de junho de 2024
Sábado, 15 de junho de 2024
Destaques 17/05/2024

Estado e UEPG confirmam abertura de 22 novos leitos clínicos para Ponta Grossa

São mais 12 leitos para tratamento de pacientes diagnosticados com os tipos mais graves da dengue. Outros 10 serão voltados para crianças e abertos no Hospital Universitário para atendimentos respiratórios

Ouça a notícia Ouça a notícia – Tempo de leitura aprox. --
Estado e UEPG confirmam abertura de 22 novos leitos clínicos para Ponta Grossa

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) confirmaram nesta sexta-feira (17) a abertura de mais 22 novos leitos clínicos, 12 deles no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais exclusivos para dengue e os outros 10 voltados para crianças e abertos no Hospital Universitário Materno Infantil para atendimento de síndromes respiratórias.

Com a ampliação, a UEPG totaliza 30 leitos para tratamento de pacientes diagnosticados com os tipos mais graves da dengue, encaminhados pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), por meio do sistema da Central de Acesso a Regulação do Paraná (Care), de gestão do Estado.

A abertura dos leitos ocorre de forma gradativa e a previsão é que estejam ativos na próxima semana. A ampliação não reduz os serviços ofertados pela universidade.

“Acompanhamos o cenário epidemiológico no Estado num monitoramento constante. Especificamente em Ponta Grossa, as unidades de saúde estão com uma alta demanda, e muitas pessoas com sintomas de dengue estão procurando os serviços médicos. Por isso estamos reforçamos a estrutura hospitalar para esse suporte na região”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.  

No final do mês passado a Sesa havia confirmado a ativação emergencial de 14 leitos clínicos no Hospital Universitário também para pacientes com dengue. Os leitos ficarão disponíveis durante os próximos meses, a fim de otimizar o fluxo e a capacidade assistencial na região. Eles foram instalados no espaço de Pronto Atendimento da unidade, permitindo a realização de hidratação constante de pacientes.

“Nossas equipes estão prontas para atender esses novos pacientes para o tratamento de dengue e dos outros 10 para o infantil. Esses pacientes serão encaminhados pelas UPAs até os nossos hospitais. Se somados, teremos agora 30 leitos específicos para a dengue. Esse trabalho conjunto é para a melhoria das condições de saúde para a população”, enfatizou Miguel Sanches Neto, reitor da Universidade de Ponta Grossa. (Com assessoria)