Fechar
Segunda, 20 de maio de 2024
Segunda, 20 de maio de 2024
Cidades 09/05/2024

Com US$ 7,47 bilhões, Paraná bate recorde de exportações para um 1º quadrimestre

Soja em grão, carne de frango e farelo de soja foram as três mercadorias mais vendidas pelo Paraná a outros países

Ouça a notícia Ouça a notícia – Tempo de leitura aprox. --
Com US$ 7,47 bilhões, Paraná bate recorde de exportações para um 1º quadrimestre

As exportações do Paraná no primeiro quadrimestre de 2024 bateram recorde para o período, somando US$ 7,47 bilhões. Melhor resultado da série histórica, o volume de mercadorias enviado ao Exterior de janeiro a abril superou em 1,6% as receitas registradas no mesmo período de 2023, quando o valor movimentado foi de US$ 7,35 bilhões.

Com o resultado, o Paraná segue líder de exportações da Região Sul. O segundo colocado, o Rio Grande do Sul, alcançou US$ 5,79 bilhões movimentados ao Exterior. No cenário nacional, o Estado ocupa a quinta colocação, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Mato Grosso.

Abril encerrou como o melhor mês das exportações paranaenses até aqui no ano, com envio de US$ 1,97 bilhão para fora do País. A receita de US$ 7,47 bilhões do quadrimestre fecha com a soma do US$ 1,91 bilhão alcançado em janeiro, US$ 1,72 bilhão em fevereiro e US$ 1,87 bilhão em março. O balanço foi levantado e tabulado pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) a partir de dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC).

Soja em grão, carne de frango e farelo de soja foram as três mercadorias mais vendidas pelo Paraná a outros países no primeiro quadrimestre. A soja em grão lidera as vendas com US$ 1,8 bilhão movimentado nos quatro primeiros meses de 2024. O produto teve variação positiva de 47,8% em relação ao mesmo período de 2023.

Na sequência, a venda de carne de frango movimentou US$ 1,1 bilhão, ocupando a segunda colocação. Na terceira, o farelo de soja movimentou de janeiro a abril US$ 516,4 milhões.

As exportações de açúcar bruto e óleos e combustíveis chamam a atenção pelo aumento nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. O açúcar bruto, que ficou na quarta colocação dos produtos mais vendidos ao Exterior, somou US$ 367,8 milhões, aumento de 120,5% em relação aos quatro primeiros meses de 2023.

No caso dos óleos e combustíveis, o volume movimentado foi de US$ 138,6 milhões, com variação positiva de 43,1% em relação aos quatro primeiros meses de 2023.

De acordo com o diretor-presidente do Ipardes, Jorge Callado, as exportações paranaenses contornaram a queda dos preços de algumas commodities muito importantes, como a soja, ampliando a inserção em mercados específicos e promovendo outros produtos. “O caso das exportações de açúcar bruto para a Indonésia e o Irã é emblemático quanto à criação de alternativas, tanto que os negócios envolvendo essa mercadoria asseguraram a continuidade dos recordes paranaenses no âmbito do comércio exterior”, afirma.

Destinos

A China segue com folga como principal destino das exportações paranaenses. O volume de vendas ao gigante asiático no primeiro quadrimestre quase alcançou a marca de US$ 2 bilhões, batendo em US$ 1,95 bilhão. O volume representou crescimento de 21,1% em relação ao mesmo período do ano passado. As aquisições chinesas representaram 26,2% de tudo que o Paraná enviou ao Exterior de janeiro a abril.

Os Estados Unidos vêm na segunda colocação como principal destino das exportações paranaenses no primeiro quadrimestre. Foram enviados para o país US$ 477 milhões, crescimento de 7,9% em relação aos quatro primeiros meses do ano passado.

A Argentina foi o terceiro principal destino no quadrimestre. O país vizinho comprou do Paraná US$ 309,3 milhões nos quatro primeiros meses desse ano.

O Irã foi destaque como maior aumento nas aquisições do Estado. O país do Oriente Médio adquiriu, de janeiro a abril, US$ 196,1 milhões. Esse volume representou uma variação de 453,7% em relação ao mesmo período de 2023.

Saldo comercial

Já as importações do Paraná movimentaram US$ 5,73 bilhões nos quatro primeiros meses do ano. O que resultou em um saldo comercial – diferença entre o volume exportado e o volume importado – de US$ 1,72 bilhão.

Os principais produtos importados pelo Paraná no período foram óleos combustíveis (US$ 475,6 milhões), adubos e fertilizantes (US$ 471,9 milhões) e autopeças (US$ 401 milhões). (Com assessoria)