Fechar
Domingo, 25 de fevereiro de 2024
Domingo, 25 de fevereiro de 2024
Ponta Grossa 09/02/2024

UEPG conquista Selo de Responsabilidade Social por trabalho de ressocialização

A UEPG é a única Universidade a conquistar o selo entre as mais de 400 instituições públicas e privadas, de todo Brasil, inscritas pelo seu trabalho de inclusão social de apenados

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
UEPG conquista Selo de Responsabilidade Social por trabalho de ressocialização

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) conquistou o Selo Resgata pelo trabalho desenvolvido no projeto de extensão Núcleo de Atendimento às Pessoas com Monitoração Eletrônica (Nupem), que auxilia pessoas privadas de liberdade no Paraná. A UEPG é a única Universidade a conquistar o selo entre as mais de 400 instituições públicas e privadas, de todo Brasil, inscritas pelo seu trabalho de inclusão social de apenados.

A certificação é concedida pela Secretaria Nacional de Políticas Penais, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senappen), para organizações que promovem justiça social, por meio da reinserção da população carcerária na sociedade. O objetivo do Nupem consiste na promoção da inclusão e conscientização sobre os direitos de pessoas com tornozeleiras eletrônicas, com intuito de garantir cidadania, recolocação no mercado de trabalho e reduzir a reincidência criminal.

“A concessão do Selo Resgata representa uma das maiores conquistas na minha vida acadêmica, pois sempre acreditei e trabalhei com a extensão universitária. Esta certificação a nível nacional nos motiva a continuar trabalhando em projetos que envolvam pessoas privadas de liberdade”, celebra o coordenador do Nupem e chefe de gabinete da Reitoria, professor Rauli Gross, do curso de Direito. Segundo ele, o projeto é bem-sucedido e há anos auxilia egressos do sistema prisional a se reinserir ao mercado profissional.

Sobre o projeto

O trabalho Nupem é desenvolvido em parceria com o Departamento de Polícia Penal do Paraná (Deppen) e atua em quatro cidades paranaenses com participação de 44 estudantes de Direito, Serviço Social e Psicologia, em parceria com as Universidades Estaduais de Londrina (UEL) e Maringá (UEM), Unicesumar e Pontifícia Universitária Católica do Paraná (PUC). O Núcleo também conta com fomento da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Institucional, Científico e Tecnológico da UEPG (FAUEPG).

Desde 2018, a UEPG e o Deppen mantêm acordo para a utilização da mão de obra de apenados em serviços de manutenção. Graças a esta parceria, muitos egressos do sistema prisional retornaram à UEPG, como funcionários de empresas que desenvolvem serviços terceirizados para a instituição. (Com assessoria)