Fechar
Sábado, 15 de junho de 2024
Sábado, 15 de junho de 2024
Política 07/03/2023

Ratinho Junior apresenta Paraná ao vice-ministro da Agricultura do Japão para ampliar exportações

Ao lado de outros gestores públicos e empresários paranaenses, Ratinho Junior se reuniu com o vice-ministro da Agricultura do Japão para tratar da possível venda da produção de carne suína e bovina do Estado ao país asiático

Ouça a notícia Ouça a notícia – Tempo de leitura aprox. --
Ratinho Junior apresenta Paraná ao vice-ministro da Agricultura do Japão para ampliar exportações

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta terça-feira (07) de uma reunião com o vice-ministro da Agricultura, Silvicultura e Pesca do Japão, Atsushi Nonaka. Ao lado de outros gestores estaduais e de representantes de empresas paranaenses, ele tratou da possibilidade de abertura do mercado consumidor japonês à produção de proteínas suínas e bovinas do Paraná.

Para avançar no assunto, Ratinho Junior formalizou um convite aos representantes do Governo do Japão para que visitem o Paraná e conheçam fábricas e frigoríficos instalados no Estado. O objetivo é dar mais agilidade ao processo de habilitação dos frigoríficos paranaenses junto ao país asiático, que já é um dos maiores mercados importadores da produção estadual de frango.

“O Japão representa um potencial econômico enorme para a exportação da agroindústria paranaense. Queremos expandir o mercado consumidor da proteína animal no Estado, o que incentivará o crescimento do PIB”, afirmou o governador. “Apesar das tratativas diplomáticas entre o governo federal e o país asiático, nós buscamos demonstrar aos representantes japoneses a qualidade e os diferenciais das empresas e da produção do Paraná”.

Em 2022, as exportações do Paraná para o Japão totalizaram US$ 545,3 milhões. Atualmente, o país é o 12º maior mercado comprador do Estado, cujo ranking é liderado pela China, Estados Unidos e Argentina. Do montante total de exportações do último ano, US$ 274,5 milhões foram oriundos da carne de frango, o que representa 50,3% do volume total das vendas ao país asiático e demonstra o potencial para outras proteínas animais produzidas no Paraná.

Presente na comitiva, o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou o fato do Paraná ter obtido, em 2021, o certificado de área livre de febre aftosa sem vacinação. No mesmo ano, a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) chancelou o Estado como uma zona livre de peste suína clássica independente. Ratinho Junior aproveitou a oportunidade para agradecer a manifestação favorável do Japão nesses pleitos em nível global.

O Paraná atualmente é o segundo maior produtor nacional de suínos (atrás apenas de Santa Catarina), mas há um movimento, induzido pela chancela sanitária, de expansão da produção. Foi inaugurada, no ano passado, a maior indústria de suínos da América Latina. Trata-se de uma unidade frigorífica da Frimesa em Assis Chateaubriand, na região Oeste, que recebeu um investimento de R$ 1,3 bilhão. O frigorífico deve começar a operar neste mês com uma capacidade de abate de 7.880 suínos/dia, mas a meta da cooperativa é chegar a 11 mil abates diários até 2031.

O Estado também tem outras grandes unidades habilitadas pelo sistema de inspeção para exportação em Bocaiúva do Sul e Ibiporã (Frigorífico Rainha da Paz), Carambeí (Seara), Cascavel (Coopavel), Castro (Castrolanda), Iporã (BMG), Laranjeiras do Sul (Kaefer), São Miguel do Iguaçu (Friella) e Toledo (BRF). 

“Pudemos demonstrar a capacidade do Paraná em produzir em escala, com preços atrativos e segurança sanitária, ampliando os laços comerciais com o Japão”, informou Ortigara. “Os japoneses vão analisar o convite do governador e propuseram avançar de forma conjunta na habilitação da carne bovina e suína, ideia à qual não nos opusemos para não retardar o processo”.

Na pauta da reunião, também estiveram a possibilidade de ampliação das exportações de ovos ao Japão, que tem dificuldades de importação de países vizinhos devido à gripe aviária. Os representantes trataram ainda sobre a possibilidade de atração de novos investidores japoneses no mercado da seda no Paraná, que é um segmento em que o país possui grande expertise.

Feira de alimentos

A missão comercial liderada pelo governador Ratinho Junior também esteve presente na Foodex, a maior feira de alimentos e bebidas da Ásia e que reúne cerca de 1.485 expositores de 40 países em Tóquio, na capital do Japão. Além de visitar outros estandes, a comitiva foi até o espaço destinado ao Brasil, onde 16 empresas brasileiras (quatro paranaenses) estão expondo seus produtos.

Realizada anualmente, a Foodex Japan é uma oportunidade de negócios para os profissionais da indústria alimentícia. As categorias incluem produtos agrícolas, pães e cereais, ervas aromáticas e especiarias, sopas, cerveja, aguardente, água mineral, refrigerantes e serviços de transporte, entre outros produtos.

O governador conversou com representantes do Grupo Sama, um grupo de empresas brasileiras de mel e derivados que já exporta para o Japão e que possui negócios com produtores de Ponta Grossa, Prudentópolis e Arapoti. Ele também esteve reunido com representantes da Seara, que exporta carne de frango ao país a partir de fábricas instaladas em Rolândia, Jacarezinho, Santo Inácio e Lapa.

Agenda

Também compõe a comitiva paranaense o secretário de Estado do Planejamento, Guto Silva; o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Ricardo Barros; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o diretor de Relações Internacionais e Institucionais da Invest Paraná, Giancarlo Rocco; e o coordenador do Plano Estadual Ferroviário, Luís Henrique Fagundes.

O deputado federal Luiz Nishimori e o deputado estadual Marcel Micheletto também estiveram na agenda com o vice-ministro. Acompanham o encontro, em missão empresarial, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Carlos Valter Martins Pedro; e representante da embaixada do Brasil no Japão e das empresas JBS e Frimesa.

A comitiva tem encontro agendado com o governador da província japonesa de Hyogo, Motohito Saito, para tratar de negócios e da relação de amizade entre a província e o Paraná, e fará uma visita à Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) visando a expansão das relações comerciais bilaterais.

A missão também terá reuniões com diretores das empresas Mitsui Busan, Nissin e Marubeni, além da Sumitomo Rubber, que anunciou recentemente um investimento de R$ 1 bilhão na fábrica de pneus em Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba. (Com assessoria)