Fechar
Domingo, 14 de agosto de 2022
Domingo, 14 de agosto de 2022
Ponta Grossa 01/08/2022

Lojas MM patrocina escola de formação do Operário Ferroviário

Como uma medida de incentivo ao esporte e as causas sociais, a iniciativa da Lojas MM apoia o clube na doação de bolsas para jovens de baixa renda

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Lojas MM patrocina escola de formação do Operário Ferroviário

Patrocinadora oficial do time de futebol Operário Ferroviário, a Lojas MM dá mais um passo em incentivo ao esporte. A partir de agora, a rede de varejo é uma das apoiadoras da Escola do Operário, uma escola de formação especializada voltada para crianças e adolescentes, dos 5 aos 17 anos. O apoio da varejista contribuirá com o projeto social do clube, que doa bolsas para meninos de baixa renda treinarem.

A Escola do Operário funciona através de uma prestadora de serviços, a PG Soccer, que detém a marca do clube, representando o Operário nas categorias de base dos menores, no entanto, por ser uma escola privada, existe uma mensalidade. É aí que entra o papel das empresas patrocinadoras, como a Lojas MM, que auxilia para que os meninos, que não possuem condições de pagar, possam jogar futebol na escola do time ponta-grossense.

Segundo o coordenador da escola do Operário e técnico das categorias do sub-13 e sub-11, Luciano Carneiro do Santos, existe uma quantidade específica de bolsas para os meninos de baixa renda. Porém, as bolsas são cedidas após os interessados passarem por uma avaliação completa, que vai desde a socioeconômica, de desenvolvimento escolar e esportiva.

“Quando a iniciativa privada colabora, acaba subsidiando mais espaço para as crianças que não têm tanto acesso, sendo isso essencial para que possamos oferecer mais bolsas. Nossa cidade é grande, existem meninos bons, muitos talentos a serem lapidados, quando há o apoio da iniciativa privada, conseguimos atingir um pouco mais as mazelas sociais que a gente tem”, destaca o coordenador.

Além de ser patrocinadora do Operário há mais de 15 anos, a Lojas MM realiza um trabalho social através do Instituto Mundo Melhor. Aliás, o IMM conta com uma unidade especial do projeto Jovem MM nas categorias de base do time, o qual visa contribuir para formação integral dos atletas, tendo como foco o desenvolvimento de competências e habilidades nas áreas das emoções, conflitos e saúde.

“Isso demonstra que o nosso trabalho não é apenas esportivo, mas de apoio social. Com o apoio a escola de base, estamos pensando não só no futuro promissor do time, que pode aproveitar os talentos, mas em relação ao trabalho que a escola faz com os meninos de baixa renda. Isso é uma forma de resgate social através do esporte”, salienta o vice-presidente comercial & inovações, Marcio Pauliki.   

Futebol feminino

Há três anos, a escola abriu turmas para o futebol feminino, com a PG Soccer Academy. Desde então, a modalidade para mulheres cresceu e tem sido difundida, inclusive, a escola é responsável por promover o PG Soccer Cup, o maior campeonato de futebol feminino do estado, já que o Paranaense conta com apenas três equipes.

“Nosso grupo está rejuvenescendo, quando iniciamos tínhamos muitas meninas nascidas antes dos anos 2000, tinham meninas de 98 e 94 treinando. Agora, temos um grupo sub-15 e sub-17. Estamos fomentando as categorias menores, mostrando que o campo também é o lugar das meninas”, salienta Luciano.

O coordenador destaca ainda que o patrocínio é essencial para fomentar a modalidade feminina, que ainda é menos visada, sendo importante para quebrar os paradigmas.

Formação especializada

Além de formar cidadãos, o principal intuito da escola de formação especializada é fomentar as categorias de base do Operário. Atualmente, a escola tem atletas em nível de iniciação, nível intermediário e alguns em níveis mais avançados, os quais disputam campeonatos intermunicipais, amistosos e até algumas competições de alto nível, como a Taça Curitiba e a BG Prime.

O técnico conta que, conforme ocorre a transição dos anos, diversos atletas sobem para as categorias de base do fantasma. Ele cita alguns exemplos que começaram na escola, mas que agora já são jogadores profissionais, como Eduardo Mosconi - que assinou contrato recentemente, Leonardo Fuchs e Lucas Rosas. (Com assessoria)