Fechar
Terça, 30 de novembro de 2021
Terça, 30 de novembro de 2021
Cidades 17/11/2021

Comitê Territorial Vale do Tibagi é institucionalizado

Plano de ação e planejamento tem como foco três eixos: turismo, agricultura familiar e educação empreendedora

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Comitê Territorial Vale do Tibagi é institucionalizado

O Comitê Territorial do Vale do Tibagi, composto por integrantes do setor público e privado, produtores rurais e associações comerciais, foi institucionalizado nesta quarta-feira (17), em evento realizado na Chácara Império, em Imbaú. Na ocasião foi apresentado o plano de ação e planejamento, que têm como os eixos do turismo, agricultura familiar e educação empreendedora, para o desenvolvimento dos municípios de Arapoti, Curiúva, Imbaú, Ivaí, Reserva, Ortigueira, Tibagi, Telêmaco Borba e Ventania,

Para o presidente da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), Moacyr Fadel, região que compõe a AMCG sempre contou com papel importante para o Estado, seja no agronegócio, indústrias, na geração de emprego e no turismo.

“Tornar esse ambiente ainda mais propício para investimentos, visando a qualidade de vida de nossa população, sempre esteve no foco da AMCG. E agora, contando com apoio dos Comitês Territoriais, tanto dos Campos Gerais como do Vale do Tibagi, vai facilitar e otimizar ainda mais nossa estratégia”, comenta.

A elaboração das ações por meio do Comitê tem como base alguns capítulos da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, considerados relevantes para o desenvolvimento de acordo com a vocação territorial. No eixo da educação empreendedora, coordenado por Camilo Geraldo Campos, a proposta é estimular todos os municípios a aderirem os programas de educação empreendedora, como também fazer um diagnóstico de ações empreendedoras disponíveis no território.

Já no eixo da agricultura familiar – que tem à frente Cristiane Hermann de Campos - a sugestão é mapear as iniciativas existentes no território, filtrar as entidades criadas e identificar as necessidades das entidades do território e planejar ações.

Para o turismo, eixo coordenado pela assessora técnica da Agência de Desenvolvimento do Turismo dos Campos Gerais (Adetur), Karen Kobilarz, a proposta é uma força tarefa para o preenchimento do diagnóstico da oferta turística no território e aumentar o número de empresas cadastradas do Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo, para que a região seja reconhecida no turismo pelo volume de empresas existentes.

“O Comitê é um espaço importante para integrar atores, formular e propor medidas que venham contribuir com os agentes locais para fortalecer e incentivar ações, visando melhorar o ambiente de negócios e fomentar o desenvolvimento regional”, comenta a presidente do Comitê Territorial Vale do Tibagi, Ericléia de Fátima Dlugosz da Silva. Segundo ela, com o trabalho integrado, os municípios do território tendem a avançar mais rapidamente na melhoria do ambiente de negócios na região.

A visão é compartilhada pelo vice-presidente do Comitê, João Maria Fermino dos Santos. " A atuação do Comitê terá um importante papel na articulação entre os poderes públicos e privados buscando o desenvolvimento sustentável e o crescimento dos ambientes de negócios nos nove municípios que compõem o território”, reforça.

Conforme o consultor do Sebrae/PR, Emerson Ribeiro Lourenço, a ideia é que o Comitê siga em uma constante de monitoramento e proposição de ações com este cunho, a fim de proporcionar um melhor ambiente de negócios, fomentar as oportunidades latentes e promover o desenvolvimento territorial. “Abrimos a oportunidade de adesão a todos os interessados em contribuir com ideias e ações que possam transformar a realidade do território”, diz. (Com assessoria)

 

Foto: AMCG