Fechar
Sábado, 12 de junho de 2021
Sábado, 12 de junho de 2021
Ponta Grossa 12/05/2021

Elizabeth Schmidt apresenta Plano de Metas na ACIPG

Chefe do Executivo ainda abordou o impasse do transporte público no Município

Ouça a notícia Tempo de leitura aprox. --
Elizabeth Schmidt apresenta Plano de Metas na ACIPG

A prefeita de Ponta Grossa Elizabeth Schmidt esteve na Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) na última segunda-feira (10) e apresentou o Plano de Metas 2021/2024, onde estão contempladas todas as propostas de governo para os quatro anos de mandato.

Em sua apresentação Elizabeth Schmidt e o Secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, detalharam os objetivos e propostas do governo para diferentes áreas, como saúde, educação, turismo, agricultura, obras, cultura, infraestrutura, esportes, planejamento, finanças, entre outros.

“Agradeço ao convite especial para apresentar nosso Plano de Metas, com uma mensagem especial de união de esforços. Tenho recebido um número expressivo de pessoas que se dispõem a ajudar, que querem que nossa cidade tenha cada vez mais crescimento e se chegue a aquilo que se pretende, que é fazer nossa cidade maior, melhor e mais humana”, afirmou a prefeita.

“Agradeço sua consideração, a senhora acatou nosso convite e mais uma vez veio prestigiar a Associação Comercial. Sempre que a convidamos a senhora compareceu, e somos gratos por isso”, complementou o presidente da ACIPG, Douglas Fanchin Taques Fonseca.

“O Plano de Metas é ousado e vamos ter que alcançar a maioria dessas metas, e acredito que muitas delas vamos conseguir. Tem muita coisa que já atingimos em quatro meses e espero continuar contando com todos vocês, podem ter certeza vai haver esse diálogo”, disse Elizabeth Schmidt.

Transporte público

Além do Plano de Metas, outro tema bastante discutido durante a presença da prefeita na ACIPG foi o transporte público de Ponta Grossa, que permaneceu paralisado devido a um impasse entre a empresa que opera o sistema e os funcionários.

O presidente da ACIPG ressaltou que o problema vem se estendendo há mais de um mês, e o setor produtivo também vem sofrendo consequências por conta desse impasse.

“É um assunto polêmico, nós empresários estamos sendo muito cobrados porque é pago o vale transporte e agora tem de pagar outros meios de transporte para que os funcionários venham trabalhar”, afirmou Douglas Fanchin Taques Fonseca, que ainda elencou uma série de problemas que o transporte vem enfrentando ao longo de muitos anos no município.

Elizabeth Schmidt detalhou os imbróglios que o município vem enfrentando e ressaltou que a prefeitura vem tomando uma série de medidas para que os ônibus voltassem a circular o mais rápido possível. No entanto, a prefeitura adiantou que a solução não passa por algum tipo de subsídio por parte da administração pública.

“É um problema muito complexo e não é nada simples a resolução desse problema. Houve uma queda drástica no número de usuários, e a empresa vem querendo o subsídio, mas o contrato não prevê subsídio, não existe essa possibilidade. Estamos vislumbrando o término do contrato em 2023, e isso quer dizer que estamos com a equipe montada, estudando um novo processo, vamos ouvir todos para construir um novo projeto de concessão”, explicou a prefeita.

A administração municipal detalhou que já fez adiantamentos de créditos para o transporte, além de propor outras medidas para que a empresa obtenha os recursos para pagar os salários dos funcionários e se entre em um acordo para que o transporte volte a operar normalmente.

“Queremos fazer isso da maneira mais correta possível, dentro desse processo com depósitos judicial e juiz e o juiz vai dizer o que vai fazer com esse dinheiro. A nossa missão vai ser cumprida”, assegurou Elizabeth Schmidt. (Com assessoria)