Destaques

Mabel Canto será candidata à Prefeitura de Ponta Grossa

A deputada estadual Mabel Canto (PSC) será candidata à Prefeitura de Ponta Grossa. O anúncio será feito nesta quinta-feira (10), às 17 horas, através de uma live nas redes sociais. A informação estava sendo mantida em sigilo até o momento, mas os rumores neste sentido eram grandes e tal informação vazou nesta quarta-feira (09), conforme apurou o Blog.

A entrada de Mabel na disputa eleitoral aconteceu na semana passada, após conversa com o deputado federal Aliel Machado (PSB), que abriu mão de uma possível candidatura, já bem encaminhada, para compor com o grupo do ex-prefeito Jocelito Canto. Assim, após um debate amplo entre os dois grupos e demais partidos que devem formar a coligação, decidiu-se por apresentar Mabel como candidata.

O candidato a vice-prefeito será o vereador Pietro Arnaud (PSB), atual líder da Oposição ao Governo Marcelo Rangel na Câmara. A oficialização das candidaturas deve acontecer no próximo dia 15 de setembro, aniversário da cidade, durante a convenção do PSB e PSC, que acontecem às 16 horas e às 18 horas, respectivamente.

Primeira deputada

Advogada e radialista, Mabel se elegeu a primeira deputada estadual mulher de Ponta Grossa com a força política do pai, em 2018, logo na sua primeira participação como candidata. Ela alcançou 35.036 votos no total, sendo 28.606 votos obtidos em Ponta Grossa. Foi a candidata a estadual com o maior número de votos na cidade. Agora, vai tentar ser a primeira mulher eleita prefeita de Ponta Grossa.

A coligação de partidos ainda precisa ser consolidada, tendo em vista que alguns partidos já haviam manifestado apoio a Aliel. Porém, com a substituição da cabeça de chapa, as composições vão precisar ser revistas. Caso se mantenham os apoios antes alinhados com Aliel, Mabel terá uma coligação com PSC, PSB, MDB, PR, PL, PP e Cidadania. Este último anunciou apoio ao grupo nesta quarta-feira (09). Outros pré-candidatos, no entanto, também buscam o apoio destas legendas.

Durante a campanha, Mabel terá que lidar com as críticas que já estão sendo preparadas pelos adversários, referentes ao fato de ter registrado em cartório que cumpriria o mandato de quatro anos na Assembleia Legislativa do Paraná. Caso se eleja, ela deixará o mandato pela metade.

Pausa, Brasília e filha

Para Aliel Machado, a não participação no pleito como candidato é um alívio. isso porque o parlamentar vem num ritmo frenético desde sua eleição a vereador em 2012. De lá pra cá foram campanhas a cada dois anos, com uma eleição para presidência do Legislativo em 2013. Foi eleito deputado federal em 2014 e reeleito em 2018. Também foi candidato a prefeito em 2016, conquistando uma votação expressiva, com quase 50 mi votos no primeiro turno e perto de 80 no segundo.

Além da pausa nas campanhas, Aliel também vai aproveitar o bom momento do mandato em Brasília. Vice-líder da Oposição ao Governo Bolsonaro, ele é forte candidato a ser alçado à condição de líder da Oposição, posto que politicamente tem grande importância no Congresso Nacional. Caso isso efetivamente aconteça, é possível, inclusive, que o nome de Aliel seja lembrado na hora da formação da chapa, em 2022, que deverá ter Ciro Gomes (PDT) candidato a presidente. Será uma possibilidade para a vaga de vice.

A se considerar o lado pessoal-familiar, Aliel também não terá que estar em meio à campanha pelo Palácio da Ronda quando nascer a sua filha, que está com o nascimento previsto para início de novembro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts