Destaques

Tarifa mínima: George ataca Milla após repercussão da promulgação da lei na mídia

O vereador George de Oliveira (PMN) não gostou nenhum pouco da repercussão política em veículos de imprensa locais da promulgação da lei que põe fim à tarifa mínima da água em Ponta Grossa. A ira do parlamentar está direcionada ao presidente da Câmara, Daniel Milla (PV), responsável por promulgar a lei, e com quem o parlamentar do PMN já entrou em rota de colisão no início deste ano.

Explica-se: George é o autor da proposta transformada em lei, e gostaria de ver a paternidade atestada com destaque nas manchetes dos jornais on line da cidade. Porém, ao invés disso, se deparou com títulos que destacavam o ato da promulgação, este efetuado por Milla. Embora no corpo dos textos dos jornais George tenha sido citado como proponente da lei, o vereador do PMN pressupõe que o presidente da Câmara tenha articulado para receber destaque com a promulgação da lei.

Milla, por sua vez, nega que tenha tomado qualquer iniciativa para se aproveitar politicamente da lei. Ele justifica que promulgar uma lei não sancionada ou vetada pelo Executivo, passados os 30 dias de análise, é uma prerrogativa e uma obrigação do vereador que estiver na presidência do Legislativo. Ele afirmou ainda que não tem influência nas publicações feitas pela imprensa local, e que somente respondeu ao questionamento de repórteres que o procuraram, via telefone, na tarde desta terça.

George ficou muito bravo com a situação. Tanto que solicitou à chefe do Departamento de Imprensa da Câmara, Luciane Raspini, que entrasse em contato com os jornais pedindo a alteração dos títulos das matérias que tratavam do assunto com a “máxima urgência”. O pedido surtiu efeito, e tanto o Portal aRede! quanto o site do Diário dos Campos mudaram os títulos das referidas reportagens. George chamou Milla de ‘caroneiro’ e disse ainda que irá desmascará-lo na sessão desta quarta-feira (20). O presidente do Legislativo afirmou que entende George, mas que realmente não teve interferência no ocorrido.

Essa não é a primeira vez que George e Milla se desentendem. No início do ano, os dois quase entraram em vias de fato depois de George acusar Milla de interferir para que ele não fosse o presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Casa. O clima entre os dois ficou conturbado por um tempo, mas foi amenizado e estava bom ultimamente. Agora, porém, é provável que os ataques de George ao presidente retornem, notadamente, pelo fato de George ter adotado uma postura de embate total, com quem cruzar o seu caminho.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts