Destaques

Rangel libera reabertura de parques e áreas de turismo rural e natural em PG

A partir deste sábado (8), parques e áreas de turismo rural e natural estão autorizados a funcionar em Ponta Grossa. O decreto autorizando essa reabertura já foi assinado pelo prefeito Marcelo Rangel (PSDB) e entra em vigor imediatamente.

De acordo com o prefeito, a reabertura dos parques é uma medida importante até mesmo de saúde, física e mental. “Estamos há mais de 100 dias em processo de contenção e combate ao novo coronavírus. As concentrações e aglomerações ainda estão proibidas, mas o contato com a natureza, a possibilidade de visitar os atrativos naturais de Ponta Grossa, com medidas de segurança adequadas, é positiva para todos”.

Para que parques e áreas de visitação rural possam funcionar, no entanto, deverá ser seguido um protocolo de segurança estabelecido pelo município e descrito no decreto. O próprio prefeito, há alguns dias, atestou a funcionalidade do protocolo de segurança – elaborado pela Secretaria Municipal de Turismo – numa visita técnica ao Buraco do Padre, que já está adaptado às novas medidas.

Para o secretário municipal de Turismo Edgar Hampf – que é também secretário extraordinário do comitê de Emergência do Município – a reabertura dos parques e áreas de visitação é mais um passo para a superação dos problemas trazidos pela pandemia do novo coronavírus, que vão muito além dos seus reflexos econômicos.

“Mesmo que a socialização ainda seja desaconselhada, consideramos que é bastante segura a visitação a parques e áreas de visitação natural, desde que cuidados sejam tomados e, obviamente, que não haja concentrações ou comportamentos que possam expor a risco de contágio”, anota o secretário.

Segundo o titular da pasta de Turismo, a reabertura dos parques também é importante porque mais um setor da economia pode começar a se recompor.

“O turismo foi um dos setores mais afetados pela crise do novo Coronavírus e vai demorar muito a se recuperar. Muitas atividades ainda estão proibidas, e assim continuarão até que haja segurança para que sejam autorizadas. Mas o turismo de natureza, contemplação e aventura em áreas abertas pode sim, dentro das recomendações estabelecidas, ser retomado. Centenas de serviços e áreas correlatas serão alcançadas imediatamente com essa medida, preservando empregos, renda e dignidade a milhares de pessoas”, finaliza. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts