Destaques

Representantes da Prefeitura vistoriam estrutura da nova UPA para programar adequações

Nesta quinta-feira (30), representantes da Prefeitura de Ponta Grossa visitaram a estrutura em que será a sede da nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas na região central da cidade. A vistoria teve como objetivo analisar o ambiente e programar as adequações necessárias. Após o início das obras, o prazo para conclusão é de 90 dias. O trabalho de reestruturação é necessário para garantir o funcionamento da instituição de saúde para a população ainda neste ano.

A estrutura em que será instalada a UPA Central é o prédio da antiga maternidade Santana Unimed. De acordo com o secretário adjunto de Saúde, Rodrigo Manjabosco, para a estrutura estar preparada para receber os casos de urgência e emergência, é necessário adequá-la aos padrões requeridos pelo Ministério da Saúde.

“Precisamos otimizar e alinhar uma reforma em tempo ágil e, ao mesmo, tempo, atendendo a parâmetros de qualidade. Para isso, pretendemos aumentar a sala de espera para comportar cerca de 150 pessoas, reparar as instalações elétricas e a rede lógica, construir uma sala administrativa, reformar a entrada e a central de materiais e adaptar os banheiros às normas de acessibilidade para atender os futuros pacientes de forma segura, imediata e com uma estrutura adequada para a realização dos procedimentos médicos”, destaca Rodrigo.

Com a cessão do imóvel por parte do Governo do Estado, a Prefeitura investirá recursos próprios na compra de equipamentos e insumos para a estruturação do local. Já parte das adequações devem ser realizadas com recursos da Justiça Federal. O investimento total é de aproximadamente R$ 2 milhões.

No ambiente funcionava uma unidade hospitalar, por isso as adequações para receber a estrutura de uma UPA devem ser feitas. As obras demandam demolição de algumas áreas, limpeza e instalação dos novos equipamentos. A etapa da demolição será realizada por funcionários da Companhia Pontagrossense de Serviços (CPS).

Agilidade no atendimento

O secretário de Governo, Fabrízio Busato, e a vice-prefeita, Elizabeth Schmidt estiveram presentes na visita técnica. “A nossa nova UPA Central desafogará o sistema público, conferindo mais agilidade no atendimento à população. Isso é essencial para proporcionar a saúde da nossa população. Por isso há a necessidade de avaliar a estrutura atual do prédio para adaptarmos às nossas condições e exigências”, ressalta a vice-prefeita, comemorando a conquista para Ponta Grossa.

A gestão dos recursos e obra será feita em parceria com o Rotary Club Ponta Grossa Lagoa Dourada. O presidente do clube rotariano, Joaquim Mira, também participou da visita técnica para discutir pontos que devem passar por adequações. “Neste momento é importante alinharmos um cronograma imediato e dialogar com a Prefeitura para chegarmos a consensos. É uma característica do nosso clube realizar ações que revertam em bens para a população. No caso de integrar o gerenciamento da obra, acreditamos que colaborar com a saúde faz parte do legado que queremos deixar para a comunidade”, sustenta Joaquim.

A previsão é que a UPA Central possa iniciar os atendimentos até o final de 2020, com capacidade média de sete mil pacientes por mês. (Com assessoria)

Confira mais imagens:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts