Destaques TV Doc

Covid-19: Governador anuncia medidas mais restritivas para sete regiões do PR

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD) anunciou nesta terça-feira (29) que medidas de prevenção para o Covid-19 serão mais restritivas a partir desta quarta-feira (01), em sete Regionais de Saúde (RS) do Paraná. O motivo é o aumento da curva de infectados e de óbitos nessas regiões nas últimas semanas. A principal medida de restrição será a suspensão de serviços não essenciais por 14 dias, além de barreiras sanitárias e suspensão de determinados procedimentos cirúrgicos.

As regionais da saúde que deverão seguir o decreto são: Curitiba e região Metropolitana, Londrina, Cascavel, Foz do Iguaçu, Cornélio Procópio, Toledo e Cianorte.

Penalidades

A punição para quem descumprir as determinações pode ir “desde cassar alvará até cassar inscrição estadual da empresa, além de uma multa financeira”, afirma o governador. A fiscalização será de maior incumbência dos municípios e de seus prefeitos, que segundo Ratinho Jr., apoiam as novas medidas determinadas pelo governo estadual.

Problemas pontuais

Durante o pronunciamento o governador Ratinho Jr. explicou que o principal problema do agravamento da curva de infectados, que consequentemente aumenta o número de internados, é a falta de insumos para o procedimento de intubação, e a escassez de intensivistas, profissionais especialistas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

O governador explica que desde março já havia sido previsto que a curva do Paraná iria crescer no inverno. “O vírus se comporta como uma nuvem […]. Começou em São Paulo, se espalhou para o nordeste e agora no inverno, com aumento da umidade e maior circulação de pessoas, chegou ao sul do país, e ao Paraná”. Mesmo com o aumento de casos, o Paraná ainda é o estado com menor número de infectados a cada 100 mil infectados, segundo o governador.

Números  

Dados divulgados no pronunciamento, mostram que atualmente a média de isolamento social no Paraná durante a semana é de 36%, e nos finais de semana a média fica entre 45% e 46%. O secretário de saúde do Paraná, Beto Preto, afirma que o ideal é acima de 52%. A taxa de transmissão, semana passada, registrou 1,55%, o ideal é abaixo de 1%.

Acesse e assista os pronunciamentos na íntegra:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts