Destaques

Weintraub deixa Ministério da Educação após crise com o Supremo

Nesta quinta-feira (18) o ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou que deixará o cargo. A demissão do ministro foi feita através de um vídeo, em que ele se encontra ao lado do presidente da República Jair Messias Bolsonaro (sem partido), e lê uma carta de despedida.

Contexto da demissão

Weintraub agravou sua situação com o Supremo Tribunal Federal (STF) ao chamar os membros da corte de “vagabundos” e ameaçar colocar os mesmos na cadeia. A fala do ministro foi feita durante uma manifestação dos apoiadores do governo Bolsonaro.

O ex-ministro do Ministério da Educação (MEC) também é investigado pelo inquérito de fake news, que tramita no Supremo, e por uma acusação de racismo por ter postado um comentário sobre a China. Além disso, Weintraub parte do governo Bolsonaro e da cúpula militar, tentavam convencer o presidente afastar o ministro, pois existia uma tensão entre ele e os Poderes. O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM) chegou chamar o ministro de “desqualificado”.

O ex-ministro do MEC é o sétimo a deixar o governo Bolsonaro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts