Ponta Grossa

CDEPG solicita revogação de alteração no zoneamento próximo ao Aeroporto

O Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa (CDEPG) protocolou nesta sexta-feira (5), na Prefeitura de Ponta Grossa, um ofício solicitando a revogação da Lei 13.726 de 25 de maio de 2020 que altera o zoneamento industrial para zona residencial (ZR-2), em terrenos próximo a Cervejaria Heineken e Aeroporto Sant’Ana. Para o Conselho, a possibilidade de novos investimentos residenciais na região representaria obstáculos à futura expansão do Aeroporto Sant’Ana.

Intervenção do CDEPG

Nesta semana, lideranças de diversas entidades e segmentos do setor industrial solicitaram a intervenção do CDEPG para que se manifestasse contrariamente à lei 13.726/20. A lei apresenta mudança na lei de zoneamento de uso e ocupação de solo e promove a inclusão de áreas das proximidades da Avenida Tocantins, situadas no Horto Florestal do
Cará-Cará, do zoneamento industrial para zona residencial (ZR-2).

Segundo o presidente do CDEPG Wilson Oliveira, a medida prejudica o a ampliação das indústrias já existentes e a implantação de novas, colocando em risco o desenvolvimento industrial da cidade. Além disso, outro ponto levantado foi a classificação dos estabelecimentos industriais já instalados que podem gerar riscos e danos à vizinhança, isto é, uma área residencial tão próxima ao Distrito Industrial pode colocar em risco a segurança e saúde dos moradores,
podendo causar ainda sérios problemas sociais na região.

Reavaliação 

Para presidente do CDEPG, é necessária uma reavaliação da região, considerando o desenvolvimento econômico tanto pela ampliação aeroporto, com também das empresas instaladas e as que ainda poderão se instalar nesta parte no Distrito Industrial.

“Sugerimos ao prefeito Marcelo Rangel (PSDB), ainda, que seja criada uma legislação específica para a proteção da área do entorno do Distrito Industrial e do Aeroporto Sant’Ana e, assim assegurar o crescimento sustentável de Ponta Grossa”, finaliza.

Sobre o CDEPG

Com caráter deliberativo, o Conselho é formado por 23 integrantes de diversos segmentos da sociedade, com a função, além de promover reuniões mensais, de realizar estudos especializados através das câmaras técnicas e grupos temáticos. Pessoas interessadas em ajudar devem ser indicadas pelas entidades que compõem o CDEPG ou mesmo podem colaborar com os conselheiros que já foram indicados. A população pode saber quais são as entidades, bem como sobre o trabalho realizado através do site do Conselho www.cdepg.org.br. (Com assessoria)

Imagem: portal aRede

2 Comments
  1. Claudio Lemes Louzada 4 meses ago
    Reply

    A pista do aeroporto tem 1.430m de comprimento (1.430 x 30m) mas os primeiros 150m não são operacionais, ou seja, não podem ser utilizados, com isso a pista tem realmente apenas 1.280 metros de comprimento. Com esse comprimento de pista, o limite já foi alcançado e a maior aeronave que pode pousar e decolar é o turboélice atual de 70 passageiros. Para a nova geração de turboélices de 90 lugares, que está chegando ao mercado, já é então uma pista extremamente crítica.

    As áreas de cabeceira e laterais precisam ser preservadas para a expansão. Sempre é bom lembrar que a realidade nas aéreas será de operar com os novíssimos jatos regionais Embraer E195-E2 e Airbus A220 de 135 lugares. São aeronaves maiores, mais pesadas e consequentemente precisarão de pistas de pouso maiores, motivo da importância de se preservar as áreas de cabeceiras e laterais. Outro fato importante é que a renovação de frota na principal empresa aérea regional do Brasil está em andamento. Há cinco anos sua frota de turboélices era de 54 aeronaves, hoje 31 unidades.

    A cidade não pode ficar refém de apenas um modelo de aeronave! A comunidade precisa olhar para o futuro para não correr o risco de ser eliminada do planejamento de malha e linhas.

    A expansão da pista de pouso é urgente e necessária!
    Saudações e bons voos,

    • Doc 3 meses ago
      Reply

      Obrigado pelo seu comentário!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts