Ponta Grossa

Polícia investiga fraude de R$ 60 milhões contra o Banco do Brasil no Paraná

A Polícia Civil do Paraná cumpriu cinco mandados de busca e apreensão em endereços relacionados a suspeitos de envolvimento em uma fraude de R$ 60 milhões contra o Banco do Brasil. O gerente de uma agência bancária e um microempreendedor são os principais alvos da investigação.

Dez policiais civis participaram da operação. Os mandados foram cumpridos, de forma simultânea, nos municípios de Maringá, Loanda e Porto Rico, no Noroeste do Estado. Durante as buscas, foram apreendidos celulares, documentos e notebooks.

Transferência

As investigações começaram em outubro de 2019, quando a instituição financeira entrou em contato com a PCPR para denunciar o fato. Conforme o relato, o gerente-geral de uma agência bancária, localizada no Noroeste, teria alterado a senha de seus gerentes subordinados para efetuar a transferência do numerário para a conta do microempreendedor – que por sua vez, transferiu de forma fracionada o dinheiro para outras três contas jurídicas.

De acordo com o que foi apurado, a troca de senha ocorreu sem conhecimento e autorização dos funcionários portadores delas. O fato teria ocorrido, pois, para que a transferência do alto valor fosse autorizada, era necessário que houvesse concessão de três usuários.

Além disso, as diligências apontam que o gerente suspeito, teria utilizado a senha de uma gerente de agência bancária situada no Estado de São Paulo para não ser descoberto. Através desta senha, ele teria tido acesso ao sistema que efetiva a transferência.

Outros gerentes de agência bancária e três empresas do estado de São Paulo também estão sendo investigados pela PCPR. As investigações continuam com o objetivo de identificar outras pessoas envolvidas com o esquema fraudulento. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts