Ponta Grossa

Até R$ 35 milhões: Terminal do Santa Paula terá licitação no próximo dia 15

Termina às 13h da sexta-feira (15) da próxima semana, a licitação para a construção do Terminal Santa Paula, concessão de exploração dos outros quatro terminais, além da exploração exclusiva dos boxes do Shopping Popular, o ‘Paraguaizinho’. As propostas poderão ser enviadas à partir das 8h do mesmo dia, com abertura dos envelopes na sequência. Vence quem tiver melhores condições técnicas e preço.

A construção do Terminal do Núcleo Santa Paula tem um valor máximo de R$ 35 milhões. O vencedor da concorrência terá como responsabilidade, segundo detalhes da licitação, a “administração, manutenção, reforma, exploração comercial, dos terminais de transporte coletivo municipal ‘Oficinas’, ‘Uvaranas, ‘Nova Rússia’ e ‘Central’, e concessão de uso, reforma e exploração econômica do Centro de Comércio Popular”.

Edital

O edital 01/2020 também determina que a empresa vencedora da licitação terá a incumbência de entregar o Terminal Santa Paula em um prazo máximo de 365 dias, após a assinatura e publicação do contrato licitatório. Para complementar, serão 35 anos de concessão dos espaços: os cinco terminais, além do Paraguaizinho. Este último, vale destacar, terá a administração do seu estacionamento integrada.

O terreno para a construção do quinto terminal ponta-grossense deverá ser atrás da atual UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Santa Paula, circundado pela avenida Visconde de Taunay e avenida Nicolay Kluppel Neto. A manutenção dos terminais está avaliado em R$ 200 mil, com o valor distribuído entre todos eles. Segundo a Prefeitura de Ponta Grossa, a empresa terá “exclusividade na exploração comercial, cedendo espaço gratuito apenas para divulgações e ações do poder público”.

Polêmica

Anteriormente, o tema foi de muita polêmica em Ponta Grossa. o prefeito Marcelo Rangel (PSDB) vetou a possibilidade da concessão individual dos terminais, optando apenas pela concessão dos espaços em bloco (todos os terminais). Desta forma, a proposta da Prefeitura é que a empresa vencedora da licitação administre os cinco terminais (Central, Oficinas, Uvaranas, Nova Rússia e, futuramente, Santa Paula), além do Shopping Popular (Paraguaizinho) e seus estacionamentos.

Na Justificativa do veto, o prefeito Marcelo Rangel (PSDB) afirma que a ‘separação’ em lotes faria com que a licitação inviável e pouco atrativa. Antes mesmo de ter sido votada pela Câmara, a Prefeitura já publicou o aviso de licitação que trata dos terminais e do Shopping Popular. Durante a votação, os vereadores George de Oliveira (PROS) e Paulo Balancin (PSD) trocaram acusações fora dos microfones e tiveram que ser contidos. (As informações são do Portal aRede!)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts