Destaques TV Doc

Vice-reitor expõe ampliação da estrutura para Covid-19 no HU e explica caso de óbito na UTI

Em entrevista ao Doc.com na tarde desta sexta-feira (24), o vice-reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), professor Everson Krum, falou sobre a nota publicada nesta quinta-feira (23) do óbito suspeito de Covid-19 ocorrido na UTI do Hospital Universitário Regional, da estrutura do hospital diante da pandemia, do compromisso do Estado em gestar o Hospital da Criança e sobre o funcionamento dos atendimentos serem para toda região dos Campos Gerais.

Nota sobre Covid-19 

Na noite de quinta-feira (23), o Hospital Universitário divulgou uma nota sobre o óbito ocorrido, e definiu como suspeito de Covid-19. O vice-reitor explicou que o paciente ingressou com sintomas de Covid-19, depois de ser atendido na UPA Santa Paula, e que o hospital seguiu o protocolo, o qual diz que o diagnóstico do vírus só é confirmado, ou não, com o retorno do teste.

O teste do paciente que veio a óbito ainda não retornou, por isso o hospital informou como suspeito de Covid-19. Krum explicou ainda que havia muitos boatos durante o dia de quinta, dando conta do falecimento de um paciente com o Covid-19 confirmado. Também por isso, a direção do hospital decidiu tornar público que o óbito foi de um paciente com suspeita de Covid-19, e não aquele que estava sendo alvo dos boatos.

Estrutura do Hospital Universitário Regional 

Atualmente, o Hospital Regional conta com 10 leitos de Unidade Terapêutica Intensiva (UTI) e 25 leitos de isolamento clínico. Outros setores do hospital não possuem acesso a estes locais, por uma questão de proteção e cuidado, explica o professor.

Além disso, o setor de Maternidade e Pediatria do Hospital está sendo deslocado para o Hospital da Criança, afim de preservar crianças e gestantes, e disponibilizar maior espaço para casos de Covid-19. Com o deslocamento, a ala destinada ao Covid-19 terá mais 20 leitos de UTI e mais 25 leitos de isolamento clínico, somando-se ao total 30 leitos de UTI e 50 leitos clínicos.

Parceria do Governo Estadual 

Na tarde de quinta-feira (23), o governados Carlos Massa Ratinho Jr. repassou aproximadamente R$ 28 milhões para a saúde de Ponta Grossa. Segundo o entrevistado, essa verba será destinada ao custo de funcionamento do Hospital da Criança, a compra de aparelhagem e por um pagamento diário de R$ 800 reais por leito de UTI ocupado. Neste sentido, o Governo Estadual assume a gestão do Hospital da Criança. Alguns contratos do hospital com a Prefeitura se mantêm até dia 31 e dezembro, mas a parte de custo e recursos passa a ser responsabilidade do Governo do Paraná.

Atendimento Regionalizados 

Como o próprio nome diz, o Hospital Regional atende a toda região dos Campos Gerais, e se for necessário qualquer outra região do Estado. Pouco antes da entrevista, Krum foi avisado de que um paciente de Pirai do Sul, suspeito de Covid-19, estaria a caminho do Hospital Universitário. “O Sistema Único de Saúde, é uma rede”, afirma o vice-reitor.

Testagem para Covid-19

Krum explica que existem dois tipos de teste. O primeiro é coletado amostras de fluídos do corpo e este material é enviado para laboratórios especializados que estão em Curitiba, São Paulo e Minas Gerais. As amostras são separadas e fotografadas até ser encontrado algum resquício do vírus. Para ser eficiente, o paciente precisa ter contraído a doença a mais de 5 dias.

O outro teste detecta a quantidade de anticorpos. Para este ter eficiência, é necessário o paciente ter 10 dias de sintomas. Assim, o corpo terá produzido uma quantia significativa de anticorpos e o teste conseguirá fazer a leitura da doença.

Assista a entrevista na íntegra:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts