Destaques TV Doc

“Números da Saúde norteiam as decisões do prefeito”, diz Dr. Manjabosco

Na tarde desta sexta-feira (17), o secretário adjunto da Fundação Municipal de Saúde, o médico Dr. Rodrigo Manjabosco, esteve na redação do Doc.com para relatar sobre a situação de Ponta Grossa diante da pandemia do novo coronavírus, além de explicar a respeito da curva de contaminação do município e comentar acerca de outras questões referentes à pandemia. Ele também deixou claro que são os números apresentados pela Fundação de Saúde que orientam as decisões do prefeito Marcelo Rangel (PSDB) referentes à abertura do comércio e outras medidas similares.

Primeiro e segundo momento

O secretario explicou que houve dois momentos de ações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS): o primeiro foi de instruir a população para a prevenção e dimensionar a estrutura dos hospitais de Ponta Grossa para receber uma quantidade significativa de pessoas, que poderiam estar com o coronavírus; o segundo momento foi de reestruturar os postos de urgência e emergência, e de mudar a maternidade do Hospital Regional para o Hospital da Criança.

Curva de contaminação 

Segundo Rodrigo, as medidas de prevenção e precaução tomadas em Ponta Grossa, fez com que a curva se mantivesse plana. Ou seja, não houve um pico ou surto de casos no município. Porém, o secretário adjunto orienta a população para que entenda a importância das medidas para reter a curva mesmo diante das dificuldades que acarretam. Ele também alertou a população de Ponta Grossa para que siga as medidas de prevenção, pois elas são essenciais para que a cidade continue com a curva plana.

Suporte do sistema de saúde 

O secretário explica que nenhum sistema e saúde suporta uma elevação da curva de forma muito rápida, e por isso, é preciso manter as medidas restritivas, como o distanciamento, o isolamento, daqueles que puderem, o uso de máscaras, e os comerciantes devem atender as regulamentações específicas.

“Não podemos ignorar isso [as medidas] e deixar solto, pois podemos perder tudo que já conseguimos”, afirma Dr. Rodrigo.

Reabertura do comércio

Dr. Manjabosco enfatizou que a Fundação de Saúde tem um Comitê formado por técnicos e especialistas em saúde, os quais se reúnem periodicamente para avaliar dados sobre o coronavírus, e fazer a relação da estrutura dos hospitais com os dados de momento. A partir disso são feitas as decisões do poder Executivo, ou seja, os números da saúde norteiam as ações do prefeito Marcelo Rangel.

“Podemos permitir o escalonamento do comércio até que a saúde [da população] esteja segura”, finaliza sobre o assunto.

Prevenção e caminhoneiros 

O secretário alerta que sobre o uso de máscara e relata que uma pessoa usando máscara e outra não, existe uma chance de contágio de 70%. Quando as duas utilizam a máscara, a chance de transmissão é inferior à 50%.

O secretário, ao final da entrevista, explica a relevância da segunda fase da campanha de vacinação, que é dedicada aos caminhoneiros. Ele pede para que estes profissionais busquem as unidades de saúde para se vacinar e que utilizem máscaras mesmo na estrada. Para o secretário, caminhoneiro está exposto, pois circula por várias regiões do país, além de poder adquirir a doença e transmitir para pessoas de seu município.

Acesse e confira a entrevista na íntegra:

 

Foto: Diego Farias\Doc.com

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts