Destaques

Influenza: Vacinação retorna nesta quinta-feira para novo público-alvo

A partir desta quinta-feira (16) as equipes de vacinação voltarão a imunizar contra Influenza, de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h, das 13h às 16h. Na segunda fase foram estabelecidos novos grupos prioritários, porém a Fundação Municipal de Saúde (FMS) também manterá a vacinação das pessoas com mais de 60 anos e trabalhadores de saúde que não puderam comparecer durante na primeira fase. Além da vacinação contra Influenza, as equipes estarão realizando as vacinas de rotina contidas no calendário vacinal, e também vacinação indiscriminada contra sarampo.

O público-alvo para a segunda fase da campanha é composto por portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, profissionais das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

“Como novos grupos foram incluídos nesta segunda fase nós ainda não sabemos o número total de pessoal que devem ser imunizadas. Acreditamos que o Ministério da Saúde irá atualizar os dados nos próximos dias. Neste primeiro momento estamos trabalhando com o quantitativo de aproximadamente 20 mil pessoas que devem ser vacinadas a partir de amanhã”, explica a enfermeira da Atenção Primária, Daniele Fabian. A FMS recebeu da 3ª Regional de Saúde cerca de 11 mil doses da vacina até o momento.

Onde e o que levar

Na quinta-feira (16) e sexta-feira (17) a vacinação será realizada nas salas de vacina do Município, nos próximos dias serão disponibilizados outros pontos estratégicos. Para ser imunizado a população alvo deve estar com a sua carteira de vacina, documento pessoal e cartão SUS. Quem tiver entre 20 e 49 anos vai receber, também, um reforço da vacina do Sarampo.

Quantitativo de idosos e trabalhadores de saúde vacinados

 A campanha contra Influenza iniciou no dia 23 de março, o público-alvo da primeira fase eram as pessoas acima de 60 anos e os trabalhadores de saúde. Até o momento, 94,5% da população idoso foi imunizada e 78% dos trabalhadores de saúde procuraram os serviços para garantir a imunização.

As equipes da FMS ainda estão vacinando os pacientes acamados, é possível que tenha alteração neste número nos próximos dias.

Onde procurar a vacina

Ponta Grossa conta com 20 salas de vacina, distribuídas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), para receber a população-alvo. Além dos espaços fixos a FMS vai realizar imunização com ações extra muro, sendo pontuais para os grupos estratégicos.  A primeira ação acontecerá amanhã (16), na Viação Campos Gerais (VCG), onde motoristas e cobradores serão imunizados das 9h30 às 15h30.

Documentos necessários para vacinação

 Na nova fase da campanha foram incluídos diversos públicos, cada um deles deverá comparecer com uma documentação específica, além da carteira de vacina e o cartão SUS.

Crônicos: Declaração emitida pela UBS e de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Este público será vacinado em uma das salas fixas de vacina, pois deverá se deslocar até lá para pegar a declaração e já recebe a dose.

Profissionais das forças de segurança e salvamento/ Caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários: Documentos que comprovem a ocupação dos usuários dos grupos para recebimento da vacina contra a Influenza.

Funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade: Este público terá a distribuição e a aplicação das vacinas realizadas pelo setor de imunização municipal.

Portadores de doenças crônicas não transmissíveis

Para os portadores de doenças crônicas não transmissíveis mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

“O médico pode indicar a vacina para o paciente que desejar, porém as vacinas aplicadas pela rede pública só serão feitas se no receituário constar uma das indicações das categorias de risco clínico do informativo do Ministério da Saúde”, destaca Daniele.

Os usuários já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS devem se dirigir as UBS, que estão cadastrados, para solicitar a declaração e conseguir a vacina. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts