Destaques

PSL muda de mãos e apresentará chapa própria e candidato a prefeito em PG

O Partido Social Liberal (PSL) mudou de comando em Ponta Grossa. A legenda passou para as mãos do grupo político encabeçado pelo prefeito Marcelo Rangel (PSDB) e por seu irmão, o secretário de Estado da infraestrutura e Logística Sandro Alex (PSD). A mudança ocorreu na reta final do processo de filiações partidárias, que encerra neste sábado (04), seis meses antes das eleições, via direção estadual da legenda.

No novo grupo, o projeto do PSL para as Eleições Municipais é apresentar um candidato a prefeito e uma chapa com potencial de eleger duas cadeiras da Câmara Municipal. O nome do pré-candidato a prefeito é o do secretário de Obras e Serviços Públicos, Márcio Ferreira, que deixou o PSD para se filiar no PSL. Ferreira tem o aval de Rangel e Sandro Alex para uma futura candidatura. O secretário terá à disposição para a campanha um significativo tempo de televisão, já que o PSL possui a segunda maior bancada de deputados em Brasília.

Para a disputa proporcional, a expectativa em Ponta Grossa no ex-partido do presidente Jair Bolsonaro é de eleger no mínimo duas cadeiras. Para isso, contará com o vereador campeão de votos em todas as eleições que disputou, o médico Dr. Zeca Raad. O parlamentar deixou o Cidadania (antigo PPS) para se filiar no PSL, assim como fez o vereador Rudolf Polaco. Os dois vão encabeçar a chapa de candidatos a vereador. Outros nomes, como o do empresário de eventos, Iran Taques, e do chefe da Praça de Atendimento da Prefeitura, Reinaldo Santos, também compõem o partido.

Atualizada às 16h13

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts