Ponta Grossa

Canal de comunicação da Prefeitura é usado para sanar dúvidas e orientar sobre o Covid-19

Desde o dia 13 deste mês, a Prefeitura de Ponta Grossa conta com um canal de comunicação para orientar, sanar dúvidas e auxiliar a população sobre o novo coronavírus (Covid-19). A central telefônica do 3220-1019 funciona 24 horas por dia e tem média de cem ligações diárias, com número gradativo, conforme as atualizações dos casos são anunciados.

De acordo com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), a maior parte das chamadas (50%) buscam por orientações sobre o fluxo de atendimento para quem apresenta sintomas características da doença. Deste total, cerca de 5% são de pessoas que apresentam sinais que não são diretamente ligados ao coronavírus.

Outra parcela das chamadas, aproximadamente 20%, são de dúvidas sobre a testagem para Covid-19 e, também, esclarecimento quanto à vacinação contra a Influenza, mesmo que a dose não combata o contágio do novo vírus. De acordo com o relatório, outros 20% são denúncias de estabelecimentos definidos como não essenciais e que estão abertos, e dúvidas sobre isolamento social.

Depressão

Um dado que chamou a atenção das equipes e que passou a ser presente nas chamadas da última semana, correspondem ao sofrimento e sintomas de depressão dos pacientes em quarentena e em isolamento social. Passadas algumas semanas do início das ações preventivas de combate ao coronavírus, as ligações com este caráter já somam cerca de 10% do total de chamadas recebidas. Pensando nisso, a FMS estuda uma parceria para realizar um trabalho em rede de auxílio e acompanhamento psicológico para as pessoas que apresentem estes quadros.

“O canal é uma ferramenta criada para que a população tenha acesso a informações reais e orientações corretas para que não procurem locais errados, ou que entrem em exposição em ambientes hospitalares com outros tipos de doença. Além disso, em toda ligação recebida na central é gerada uma orientação sobre o Covid-19, sendo mais um mecanismo de conscientização para a população”, explicou o secretário adjunto de saúde, Rodrigo Manjabosco.

Além da central telefônica, a Prefeitura iniciou o trabalho com uma equipe de monitoramento diário dos casos, onde profissionais de diversas áreas farão parte e tomarão as medidas necessárias em cada situação pontual. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts