Destaques

Rangel e Ratinho Jr. anunciam investimento de R$ 870 milhões da Heineken nesta quarta

A unidade da Heineken de Ponta Grossa vai receber, nesta quarta-feira (11) às 16h30, o Prefeito Marcelo Rangel, o Governador do Estado Carlos Massa Ratinho Júnior e os diretores internacionais da multinacional para anunciar um investimento de 870 milhões. O investimento ocorre dentro do programa Paraná Competitivo, que é incentivo tributário do Estado com objetivo de recolhimento futuro de ICMS. O propósito, é fazer a empresa dobrar sua produção nacional, aumentar as vagas de emprego e fazer a Heineken ser a primeira na produção de cerveja do país, posição ocupada hoje pela empresa Ambev.

Os R$ 870 milhões para dobrar a produção serão aplicados depois de a indústria cervejeira já ter investido R$ 400 milhões para elevar a capacidade em 40% entre os anos de 2015 e 2016. Com a nova expansão, a Heineken vai se transformar na maior produtora de cerveja do Brasil, alcançando a marca de 1 bilhão de litros por ano, superando a Ambev, que está na casa dos 600 milhões de litros ao ano. Atualmente, a Heineken produz cerca de 480 milhões de litros ao ano.

Geração de empregos

Com o investimento, a previsão é de que devem ser criados mais cerca de 200 empregos diretos na fábrica da Heineken em Ponta Grossa, com mais centenas de vagas indiretas de emprego.

A expansão vai servir para aumentar a produção de duas cervejas do segmento premium e mainstream, a Heineken e a Amstel. A aplicação do investimento da cervejaria contará em sua maior parte com recursos do faturamento nacional da Heineken, enquanto a outra parte deve ser viabilizada via matriz holandesa.

Paraná Competitivo

O investimento da Heineken ocorre dentro do programa Paraná Competitivo consiste na postergação do recolhimento do ICMS para viabilizar avanços econômicos para o Estado, via iniciativa privada, com a geração de emprego, renda e retorno futuro via impostos.

Desde 1997

Instalada às margens da BR-376, no Distrito Industrial, a planta foi inaugurada em 1997, como uma fábrica da “Kaiser”. Hoje, a unidade possui 74 mil m² de área construída. Além dos produtos com rótulos Heineken e Amstel, a unidade também é responsável pela produção das marcas Bavaria, Glacial, Kaiser, Sol e Eisenbahn.

Para a expansão, a empresa precisou de um suporte da Copel, que fez uma intervenção para suprir a demanda energética para a unidade.

Capital mundial da produção de cerveja

O prefeito Marcelo Rangel destacou que, com o investimento da Heineken, Ponta Grossa vai se transformar na capital mundial da produção de cerveja.

“Será praticamente uma fábrica nova, pois a Heineken vai dobrar a sua produção em Ponta Grossa. Com esse aumento da produção da Heineken, somado ao que produz a Ambev na cidade, certamente Ponta Grossa se tornará uma das maiores produtoras de cerveja do mundo”, declarou o prefeito, emendando que o anúncio poderá chegar a R$ 1 bilhão de reais, caso se confirme mais um investimento de menor porte da indústria, que irá complementar os quase R$ 900 milhões que já estão certos que serão aplicados na planta de Ponta Grossa. (Com informações do Blog BVMI)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts