Política

Assembleia vai tomar medidas de prevenção contra novo coronavírus

A Assembleia Legislativa do Paraná vai tomar uma série de medidas de prevenção contra o avanço do novo coronavírus (COVID-19). As ações foram discutidas nesta quinta-feira (27) em reunião entre o primeiro secretário da Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), o chefe do serviço médico da Casa, Dr. Jackson Baduy, a Diretora Administrativa Ivilim Koelbl, e o Diretor de Pessoal Bruno Garofani. O objetivo é se antecipar a um possível crescimento no número de ocorrências, já que o Brasil confirmou nesta semana o primeiro caso em seu território.

O procedimento é necessário, explica Romanelli. “Nós estamos tomando medidas preventivas reconhecendo a gravidade do coronavírus. Cuidados básicos, como lavar constantemente as mãos e utilizar o álcool gel, ajudam a evitar a transmissão. A prevenção sempre é o melhor remédio”, diz.

Entre as medidas está a criação de campanhas, com orientações sobre higienização das mãos e o aumento da disponibilização de álcool gel. Cuidados simples podem evitar na transmissão do vírus, como cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir. “Quando falamos em evitar doenças, a prevenção sempre é a melhor medida. Com estas ações, estamos assegurando que o vírus não se espalhe”, alertou o médico Jackson Baduy.

Outros cuidados também são importantes, como evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter os ambientes bem ventilados; evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença e evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações também ajudam na prevenção.

Caso confirmado

O Brasil notificou na quarta-feira (26) um caso confirmado do novo coronavírus. Além da ocorrência importada da Itália, o Ministério da Saúde monitora 132 casos suspeitos de infecção. Ao todo, outros 59 casos suspeitos já haviam sido descartados após exames laboratoriais apresentarem resultados negativos, de acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS).

Ainda segundo o órgão, já são 81.109 casos confirmados em todo o mundo. Na China, país de origem do vírus, são 78.191 casos confirmados e 2.718 mortes. Outros 2.918 casos foram confirmados em 37 países e territórios fora da China, incluindo 44 mortes.

Os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado, podendo causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais sintomas são febre, tosse e dificuldade para respirar. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts