Política

Aliel vota contra aumento do “fundão” eleitoral

O Congresso Nacional votou na última terça-feira, 17, a proposta orçamentária anual do Governo Federal para o ano de 2020. Entre os itens analisados estava o repasse de recursos para o Fundo Especial de Financiamento de Campanhas (FEFC), conhecido como “fundão”eleitoral. O deputado federal Aliel Machado (PSB) foi um dos que votou destaque pela redução do fundo.

Logo após a votação, o parlamentar se manifestou sobre seu posicionamento. “Mantendo a coerência, combatendo as “fake news” e entendendo o momento de dificuldade do país, votamos o destaque pela redução do fundo eleitoral. Alguns queriam inclusive aumentar para R$ 3,8 bilhões, o que felizmente não se concretizou e o valor do fundo ficou abaixo disso. De alguma forma foi uma vitória, com muita responsabilidade e muita prudência”, avaliou Aliel.

O parlamentar citou ainda que, apesar de votar pela redução do valor do fundo eleitoral, também não concorda com o antigo modelo de doação empresarial. “Alertamos que não concordamos com a doação de empresas privadas, como era feito anteriormente. Acompanhamos os escândalos de empresas que compravam os candidatos com interesses escusos. Isso não pode ocorrer mais. Porém, o financiamento público precisa ser utilizado com muita responsabilidade”, destacou.

O fundo de financiamento de campanhas foi aprovado em 2017, após a proibição por parte do Supremo Tribunal Federal (STF) das doações empresariais dois anos antes, por conta dos esquemas de corrupção que vieram à tona. Na ocasião, Aliel também votou contra por não concordar com o modelo colocado em discussão.

O valor do fundo aprovado pelos parlamentares ficou na casa dos R$ 2 bilhões e o texto agora segue para a sanção presidencial junto com a proposta orçamentária para o ano que vem. No total, o orçamento para o Governo Federal ficou em R$, 3,6 trilhões para 2020.  (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts