Ponta Grossa

Paraná Inteligência Artificial é apresentado em fórum da Smart City

O governador em exercício Darci Piana participou nesta quarta-feira (20), em Curitiba, da Smart City Business Forum Series, primeiro de uma série de eventos que acontece em várias cidades do Brasil para discutir temas relacionados à inovação e aos caminhos necessários para a criação de cidades inteligentes. O Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), programa do Governo do Estado, focado em prestação de serviços públicos, foi uma das iniciativas apresentadas no evento.

No encontro, especialistas e representantes do governo e da iniciativa privada discutiram o uso da Inteligência Artificial para reduzir a burocracia, melhorar os serviços públicos e aumentar a transparência na gestão pública, além do uso na área de automação e na indústria 4.0.

Para Piana, as mudanças tecnológicas recorrentes exigem uma adaptação do governo, tanto no uso de novas ferramentas para a oferta de serviços como na criação de políticas públicas para amenizar os impactos sociais. “O governo e a iniciativa privada precisam se preparar, juntos, para assimilar os impactos que a inovação traz na sociedade”, disse.

“As mudanças estão à nossa frente, e além das transformações positivas nas cidades e nas relações entre as pessoas, também precisamos pensar em como as tecnologias interferem em outras questões, como na geração de empregos e na própria relação com o poder público”, afirmou.

Leopoldo de Albuquerque, presidente global do Instituto Smart City Business, explicou que as discussões levantadas nesses eventos serão levadas para o congresso nacional da organização, que acontece em maio de 2020, em São Paulo. Também tem a proposta de identificar problemas, necessidades e criar políticas públicas e novos marcos legais que levem em conta a inovação. “Os encontros regionais são importantes para amadurecer o entendimento”, disse.

“Cidades inteligentes é um tema muito falado hoje em dia, mas as pessoas ainda não sabem exatamente como as coisas se processam, e existe um nível muito grande de problemas. Então é necessário identificar, em cada região, o que é preciso mudar efetivamente para tratar dessa questão”, afirmou Albuquerque.

PIÁ

O Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), primeiro programa desta natureza do Brasil focado em prestação de serviços públicos, foi apresentado como exemplo de tecnologia para auxiliar o governo na tomada de decisões que impactam na população. A ferramenta, desenvolvida pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), foi lançada neste ano pelo Governo do Estado e disponibiliza cerca de 380 serviços de diferentes órgãos.

Pela plataforma, o cidadão tem acesso ao vencimento das faturas de água e luz, aos pontos na carteira de motorista, pode cadastrar animais de estimação, agendar atendimentos em órgãos públicos, ver e resgatar os créditos do Nota Paraná, consultar o boletim escolar dos filhos matriculados nas escolas estaduais, entre outras facilidades.

O diretor de Desenvolvimento de Soluções Corporativas da Celepar, Danilo Scalet, ressaltou que o PIÁ está em constante de evolução. Um exemplo é a análise de dados para antecipar as necessidades dos cidadãos e oferecer serviços cada vez mais personalizados.

“É uma ferramenta que permite crescer e desenvolver novos serviços de forma ágil, além de se integrar a outros poderes, ao governo federal e aos municípios”, explicou Scalet. “O desafio é descobrir que serviços são mais relevantes e quais precisam ser melhorados, para que a gente possa redesenhá-los. Faremos isso utilizando uma plataforma tecnológica que permita fazer isso de forma rápida, que possa ser revisto e aprimorado continuamente”, completou. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts