Política

Aliel realiza prestação de contas em municípios do Sudoeste

O deputado federal Aliel Machado (PSB) percorreu na última semana vários municípios da região Sudoeste e do Cantuquiriguaçu. O parlamentar se reuniu com lideranças políticas e com a população para fazer uma prestação de contas do primeiro semestre do novo mandato. Aliel também entregou emendas parlamentares indicadas por ele aos municípios. 

Acompanhado do assessor parlamentar para a região, Lisandro Vieira, o deputado também foi homenageado pela APAE em Coronel Domingos Soares. Aliel destinou emenda de R$ 50 mil para a instituição e foi recebido por um coral de crianças e jovens que estudam na APAE. 

“Desde o início do nosso primeiro mandato percorremos constantemente os municípios do Estado para ouvir demandas e prestar contas do nosso trabalho. É uma forma de fazer um mandato mais participativo, onde as lideranças da cidade auxiliam nas escolhas da destinação de emendas e também contribuem com o município. Tudo isso sem precisar vender o nosso voto em Brasília”, revela Aliel.

Saúde

Somente na última semana o parlamentar esteve em Mangueirinha, onde  também entregou emenda destinada à Saúde, Coronel Domingos Soares, Palmas, Honório Serpa, Francisco Beltrão, Verê, Coronel Vivida e Candói. 

Para o vice-prefeito de Mangueirinha, Leandro Dorini (Rede), essas aproximação é fundamental para o desenvolvimento da cidade. “O Aliel nos representa e sempre está presente no município auxiliando e trazendo recursos de emendas. Somente aqui pra Mangueirinha ele já destinou cerca de R$ 2 milhões para diversas áreas, principalmente para a Saúde”, disse Dorini.  

Durante todo o período de recesso na Câmara a agenda do parlamentar foi intensificada no interior do Estado. Além do Sudoeste, Aliel esteve também em vários municípios dos Campos Gerais e do Norte do Estado.

“Retornamos essa semana à Câmara para debater novamente a Reforma da Previdência. Com muita luta conseguimos amenizar um pouco essa maldade apresentando uma emenda que mantém em 15 anos o tempo mínimo de contribuição para os homens. Mas mesmo assim, a reforma continua muito pesada para quem ganha em média três salários mínimos e para os que recebem o abono do PIS. Grande parte dos trabalhadores irá perder esse direito com a reforma”, lamenta.  (Com assessoria)

Confira outros Posts