Cidades Destaques

Castro imuniza mais de 14 mil pessoas contra a influenza

A Campanha Nacional contra a Influenza segue até o dia 31 de maio. A meta é vacinar 90% do público-alvo em Castro que é de pouco mais de 20 mil pessoas. Até esta terça-feira (21) pela manhã, apenas no grupo de puérperas a meta havia sido atingida com 97% de mulheres vacinadas. Na outra ponta estão os portadores de comorbidades com apenas 54% vacinados. Idosos, gestantes, trabalhadores da saúde e professores alcançaram 80%, 77%, 73% e 65% de cobertura, respectivamente. Para as crianças, o maior grupo de risco, o índice obtido é de 64%. No total, o município atingiu 69% do público-alvo e imunizou 14.140 pessoas.

Horário

A Secretaria Municipal de Saúde ampliou o atendimento para vacinação em algumas unidades. Até sexta-feira (24) estarão abertas até às 21 horas as unidades Bom Jesus, Jeová Ribeiro e Cantagalo (Na Escola Dr. Lourival Leite de Carvalho). Na unidade do Jardim Alvorada o horário estendido será nesta quarta-feira (22).

A supervisora de Vigilância em Saúde, Marielen Wieczorek Nocera, alerta que a campanha encerra no dia 31de maio. “Aqueles que ainda não procuraram os postos, pedimos que aproveitem o horário estendido para tomar a vacina. É importante, porque foi registrado um caso de influzenza em Castro e o Estado do Paraná já registrou 22 óbitos. Por isso é necessária a imunização”, destacou.

Público

A campanha de vacinação é para pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. É preciso apresentar a Carteira de Vacinação e documento, preferencialmente Cartão SUS.

Sintomas

A Influenza é caracterizada por um início súbito de febre, tosse, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, mal-estar, dor de garganta e coriza. A tosse pode durar duas ou mais semanas. A maioria das pessoas recupera-se da febre e de outros sintomas dentro de uma semana sem necessitar de cuidados médicos. Complicações ou morte podem ocorrer especialmente em pessoas de alto risco. Ocorre também aumento nas taxas de hospitalização por pneumonia.

A transmissão do vírus ocorre principalmente por meio de contatos com as partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreções. É muito elevada em ambiente domiciliar, creches e em ambientes fechados. Em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas, após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de seis a 12 meses. Doenças febris agudas, moderadas ou graves é recomendado adiar a vacinação até a resolução do quadro.

Alguns cuidados devem ser tomados para evitar a gripe como cobrir o nariz e a boca enquanto espirrar ou tossir, não tocar a boca e o nariz, lavar as mãos com água e sabão, utilizar álcool gel 70%, arejar os ambientes mantendo as janelas abertas, não ficar muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas e manter hábitos saudáveis como comer e dormir bem, além de fazer exercícios. (Com assessoria)

Confira outros Posts