Destaques

Conselho de Cultura divulga balanço dos editais de 2018

Durante o ano de 2018, a Prefeitura de Ponta Grossa, a Fundação Municipal de Cultura e o Conselho Municipal de Política Cultural investiram ao todo R$ 185.400,00 em 12 editais públicos, de sete segmentos artístico-culturais. Esse montante resultou em 173 ações culturais por toda a cidade, como shows, espetáculos, oficinas e mostras. Os dados foram apresentados durante a 20ª Conferência Municipal de Cultura.

“Esta foi a primeira vez na história que a Prefeitura deposita integralmente o valor do Fundo Municipal de Cultura em uma conta específica, para ser inteiramente gestada pelo Conselho. Foi uma grande conquista para o setor cultural, graças ao trabalho incansável dos conselheiros e da equipe da Fundação de Cultura, que realizaram uma série de ações para viabilizar a legalidade desse repasse. Com mais esta atitude, o governo Marcelo Rangel reforça seu compromisso com o investimento na Cultura em Ponta Grossa”, destaca o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fernando Durante.

Valores

De um total de R$ 262.500,00 depositados pela Prefeitura na conta do Fundo, cada representante de segmento artístico teve direito de administrar R$ 37.500,00, que foram utilizados para pagamento de prêmios e avaliadores. O saldo remanescente de 2018 será aplicado juntamente com o valor a ser depositado neste ano, que somará no total mais de R$ 350 mil.

“Infelizmente tivemos setores que perderam sua representação no Conselho no ano passado pelo número de faltas dos conselheiros nas reuniões. Isso fez com que parte dos recursos disponíveis não tenham sido aplicados em 2018”, afirma Durante, que frisa ainda que estes valores continuam na conta do Fundo e serão utilizados neste ano com a nova formação do Conselho.

Dados

Dados disponibilizados pela Fundação Municipal de Cultura e consolidados pelo conselheiro Rafael Schoenherr (Cine-Foto-Vídeo) mostra que os 12 editais somaram 277 inscrições homologadas. As 173 atividades realizadas foram divididas entre: 66 apresentações e oficinas de música, 67 apresentações e oficinas de teatro, circo e dança, 15 exibições, mostras ou oficinas de foto e vídeo, 19 ações literárias e seis ações de cultura popular que circularam por Ponta Grossa e descentralizaram atividades culturais do município.

Deste total, 35 ações ocorreram no Centro, 31 no bairro de Uvaranas, 15 em Oficinas, 12 em Olarias, 10 em distritos da área rural, oito no Jardim Carvalho, oito no Contorno, oito na Chapada, oito na Nova Rússia, sete no bairro Neves, sete na Colônia Dona Luíza, seis no Cará-Cará, cinco no Boa Vista, quatro na Ronda e dois em Órfãs. A escolha dos locais partiu dos próprios artistas e produtores culturais que foram aprovados nos editais.

“Este trabalho de consolidação e divulgação de dados dos editais é inédito na cidade e servirá de base para a nova gestão do Conselho refletir sobre a descentralização e abrangência das ações a serem incentivadas”, disse o conselheiro Rafael. (Com assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts