O governador Carlos Massa Ratinho Junior se reuniu nesta terça-feira (2) com o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, para buscar o apoio do banco a projetos desenvolvidos no Paraná. No encontro, no Rio de Janeiro, foram discutidas oportunidades de financiamentos para as áreas de infraestrutura, agronegócio, turismo e linhas de crédito para empreendedores.

Ratinho Junior destacou que o governo estadual prepara um pacote de investimentos que deve alcançar R$ 300 milhões para a elaboração de projetos executivos para obras de mobilidade, melhorias em rodovias e ampliação do modal ferroviário.

“Com esses projetos em mãos, podemos usar a capacidade de endividamento do Estado, que é muito boa, para tirar diversas obras do papel. E, para isso, queremos construir uma agenda com o BNDES”, disse o governador.

Bom ambiente

Ele também ressaltou o bom ambiente político e de negócios, além da sanidade das contas públicas do Estado, potencializada pelo enxugamento da máquina pública promovido pela administração atual. “O Paraná tem sinalizado muito bem para o mercado, criando um bom ambiente de negócios e prospectando a atração de investimentos”, destacou o governador.

“O ambiente político do Paraná é muito sadio, é a primeira vez em 30 anos em que os três senadores têm alinhamento com o governo”, disse, que também salientou a boa relação do Estado com o governo federal. “O setor produtivo percebe isso e as entidades, que são chamadas para participar do planejamento do Estado, estão animadas”, afirmou.

Ratinho Junior disse que a Agência Paraná Desenvolvimento (APD) já promoveu uma série de encontros com empresas que analisam novos investimentos no País. Outro destaque do encontro foi o estímulo à industrialização da produção agrícola do Estado, para agregar valor ao produto primário.

Agroindústria

Neste aspecto, Ratinho Junior destacou a competência das cooperativas do Paraná, que têm interesse em expandir as plantas de processamento industrial. “Estamos incentivando as cooperativas, que são muito fortes no Estado, a industrializarem os alimentos, para exportar não apenas commodities como também o produto final”, explicou.

O setor também é estratégico para o BNDES, afirmou Levy. “No que pudermos ajudar, na parte de industrialização e exportação dos produtos, pode contar conosco. Esta é uma área que queremos ter maior protagonismo”, salientou. Para o presidente do banco, o Paraná é um estado que tem tudo para conseguir sucesso na colocação de marcas agrícolas, com a comercialização de produtos de alto valor agregado.

Levy elogiou a iniciativa do Paraná de procurar o BNDES e afirmou que é importante esta aproximação do banco com os governos estaduais para a construção de parcerias que podem contribuir para o desenvolvimento do País.

Empreendedores

Outro ponto abordado na reunião foi uma parceria com o BNDES para ampliar as linhas de crédito voltada a empreendedores, com destaque para o Banco da Mulher e o banco de crédito para produtores rurais. A proposta é fomentar projetos de micro e pequenas cooperativas, que podem se tornar referência para outros estados. (Com assessoria)

Confira outros Posts