Destaques Ponta Grossa

Prefeitura realiza última limpeza antes de encher lago do Parque de Olarias

Durante toda essa semana a Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), realiza a limpeza do Parque de Olarias, tanto do lago quanto das redondezas. Nos primeiros dias de recolhimento de material, as equipes observaram que a população está mais consciente e sensível com os cuidados que devem ser tomados para manter o lugar organizado e limpo. No ano de 2018, mais precisamente em junho, o departamento de saneamento ambiental realizou o mesmo tipo de limpeza, retirando cerca de seis toneladas de lixo doméstico. Neste ano, a equipe tem expectativa de recolhimento de aproximadamente 100 quilos.

“A quantidade é muito inferior. Além de podermos utilizar uma equipe menor, nós faremos o trabalho muito mais rápido, conseguindo finalizar essa semana ainda. A comunidade toda está de parabéns, estão entendendo e abraçando a importância do Parque. A limpeza deste local é reflexão da população, é a postura que cada um toma. Hoje conseguimos perceber que a comunidade tem a noção de pertencimento, não achando que a responsabilidade é apenas do poder público”, destaca o diretor do Departamento de Saneamento Ambiental, Geraldo Kapp.

Para chegar a esta sensibilização e diminuição de descarte errado de lixo, a SMMA vem trabalhando com o departamento de educação ambiental desde 2017. As ações foram focadas nos domicílios ao redor do Parque de Olarias e também em toda a bacia do arroio, que contempla regiões centrais e secundárias. “Nós fizemos diversas ações que envolveram a comunidade, entregamos folder para quase 2200 famílias, falamos sobre destinação correta de materiais, fomos nas escolas e ainda levamos orientações sobre ligação de esgoto. Estamos conseguindo colher os resultados agora, a limpeza é um ganho para toda a população”, destaca o secretário da SMMA, Paulo Barros.

O próximo passo será realizar ações com os comerciantes. “Nosso trabalho não para, estamos todos os dias na rua realizando alguma ação ligada a sensibilização aos cuidados com o meio ambiente, é uma atividade permanente. Durante todo o ano de 2019, nossas equipes vão trabalhar com um novo público, desta vez com os comerciantes”, comenta a geografa e coordenadora de Educação Ambiental, Andreia de Oliveira.

Além das ações já mencionadas, o Parque de Olarias conta com um Grupo Gestor, que é composto por diversas frentes, além das Secretaria Municipais de Meio Ambiente, Serviços Públicos, Infraestrutura e Planejamento, Saúde, o grupo conta com representantes da Sanepar e da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). “Os encontros acontecem uma vez por mês e é através dele que decidimos quais serão os próximos passos a serem trabalhados, o foco sempre é nas ações”, finaliza Andreia.

Após o término da limpeza a Parque de Olarias o primeiro lago deve ser enchido novamente.

Obras

Estão em andamento as obras de paisagismo e arruamento, que estão transformando o lago em Parque de Olarias. As obras de arruamento contemplam a pavimentação completa das vias do entorno do primeiro dos cinco lagos projetados para o Parque. São elas as ruas Ivo Mendes Barreto e Alfredo Hagemeyer, o trecho que contorna o parque no lado oposto e o que passa por cima da segunda barragem. No total, são cerca de dois quilômetros de extensão, e além da pavimentação asfáltica também está sendo executado o sistema completo de drenagem de águas pluviais.

Já o projeto paisagístico prevê a montagem da estrutura do parque. Para a prática esportiva serão construídos uma pista de caminhada de 1.500 metros de extensão, ciclovia de 1.620 metros lineares, praça para skate, academia ao ar livre e centro esportivo para instalação de quadras poliesportivas, sendo duas de concreto e uma de areia. Pequenos eventos culturais poderão ser realizados no espaço que contará com um anfiteatro e também serão construídos mirantes, parque infantil, áreas arborizadas e um estacionamento com capacidade para cerca de 300 vagas, além de área administrativa e paisagismo em geral.

O investimento é de cerca de R$ 4 milhões, e atualmente está sendo construído o deck; para a sua fundação o lago foi esvaziado, mas deve ter a água reposta ainda neste mês, dependendo das condições climáticas. (Com assessoria)

Confira outros Posts