A Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) e o Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNSHDU) cumpriu agenda em Brasília esta semana junto ao Ministério do Desenvolvimento Social. A Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar) esteve presente representada pelo presidente da Prolar e vice presidente da ABC, Dino Schrutt, e o diretor financeiro, Deloir Junior. A diretoria da ABC participou de audiência com o ministro do Desenvolvimento Social, Gustavo Canuto, e toda a equipe da Secretaria Nacional de Habitação para tratar das novas diretrizes dos programas habitacionais.

Entre os assuntos na pauta da audiência estava a retomada de obras paralisadas do Programa Minha Casa Minha Vida em todo o país e do fluxo de investimento para atender a população com renda mensal de até R$ 1.800, entre outros. “Além da audiência, realizamos também a primeira reunião do ano da diretoria da ABC, com uma pauta extensa de trabalho, onde tratamos das novas diretrizes para a habitação de interesse social em 2019 e um balanço sobre a transição de um novo governo federal com uma nova política habitacional”, destacou Schrutt.

Demanda

O presidente da Prolar também ressaltou a necessidade de retomada dos programas habitacionais em âmbito nacional. “Desde o início de novembro de 2018 o Governo Federal suspendeu todas as contrações de novos empreendimentos em nosso país, mas existe uma grande demanda em diversos municípios nesse sentido que precisamos encontrar formas de atender”, frisou Schrutt.

Também estiverem presentes na audiência o secretário nacional de Habitação, Celso Matsuda; a secretária de Habitação do Mato Grosso do Sul e Presidente da ABC, Maria do Carmo Avesani; o presidente da Cohab Santos; secretária de Habitação do Amazonas; presidente da Agência Estadual de Habitação de Goiás; presidente da Cohab São Paulo; secretário executivo da ABC; secretário estadual de Habitação do Maranhão; e outras autoridades. (Com assessoria)

Confira outros Posts