Ponta Grossa

PG passa a contar com um Conselho de Promoção da Igualdade Racial

A cidade de Ponta Grossa pode contar agora com o seu Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR/PG). O primeiro grupo, composto por 20 conselheiros e 20 suplentes, tomou posse na noite de segunda-feira (10), na sede da Secretaria Municipal de Educação, que teve o papel de organizar a criação do COMPIR em nome da Prefeitura.

Após a posse, o Conselho também realizou a eleição de seu presidente e vice, tesoureiro e secretário, todos por aclamação. Foram eleitos o presidente Eurico Pereira de Souza Filho (Instituto Sorriso Negro), a vice-presidente Ione da Silva Jovino (UEPG), o tesoureiro Cleyton Serafim dos Reis (Grupo Renascer de Apoio aos Homossexuais) e o secretário Luiz Fernando Ribas (SME).

Junto com os demais membros, o grupo terá a função de combater o racismo, a discriminação racial, desconstruir preconceitos e reduzir as desigualdades raciais, em todos os aspectos, promovendo o controle social das políticas de promoção da igualdade racial desenvolvidas pelo Município. O grupo terá reuniões periódicas, em datas a serem ainda definidas.

Passo importante

Seu primeiro presidente, Eurico Pereira de Souza Filho, considera a criação do Conselho como um passo importante para a promoção da igualdade. “É uma construção coletiva, na qual vamos explicar à sociedade a importância do povo afrodescendente e resgatar esse povo ainda excluído do segmento desenvolvido da sociedade, para um padrão mais digno de participação social, no que se refere aos aspectos da educação, da ciência, da cultura, da tecnologia e do empreendimento”.

Ele também aponta a dinamização das políticas públicas e da busca de recursos como ações objetivas do time. “Realizar significa ter condições de fazer projetos, de atuar nas comunidades, nas escolas, nas empresas, em todos os setores onde a gente precisa  promover a inclusão do negro na sociedade”, relata.

Representatividade

Para a vice-presidente eleita, Ione da Silva Jovino, parte da atuação do grupo será pela maior representatividade, com olhar para a Educação.

“Minha expectativa é que nós possamos fazer várias ações durante o ano, estabelecendo e dando prosseguimento às conferências de promoção da igualdade racial, com maior representatividade de Ponta Grossa nas conferências estadual e nacional. E também tenho a expectativa de que possamos voltar nosso olhar para a Educação, porque temos legislação para ser atendida sobre a questão da igualdade racial, de história e cultura afro-brasileira e indígena, e penso que o Conselho possa ser bastante atuante para cobrar que as escolas garantam formação dos professores nessa área. Para que a gente possa, assim, proteger nossas crianças em relação a sua identidade, que a gente possa garantir o direito de todas as crianças de conhecer mais sobre a história das populações negras e indígenas no brasil”, comenta professora universitária e vice-presidente.

Composição

O Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial é um órgão independente e democrático, que terá as funções deliberativa, normativa, consultiva, propositiva, mobilizadora e fiscalizadora, sob abrigo da Secretaria Municipal de Educação, em Ponta Grossa.

Entre os entes governamentais que compõem o COMPIR estão titular e suplente das secretarias municipais de Educação; Saúde; Indústria, Comércio e Qualificação Profissional; Cidadania e Segurança Pública, das fundações de Cultura, Esportes e Assistência Social, do Núcleo Regional de Educação, da Universidade Estadual de Ponta Grossa e da Câmara Municipal de Vereadores.

A sociedade civil estará representada por titular e suplente da Embaixada de Relação dos Cultos Afro, Instituto Sorriso Negro, Fundação Cultural Palmares, Grupo Renascer, Sociedade Afro-Brasileira Cacique Pena Branca, MOOLAADÉ (Movimento das Mulheres Negras de Ponta Grossa),  Associação dos Professores do Paraná (APP/Sindicato), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Sindicato dos Metalúrgicos. (Com assessoria)

Confira outros Posts