Destaques Ponta Grossa

Vestibular UEPG registra queda de ausências; gabarito sai às 17h desta terça

Durante os dois dias de provas do Vestibular de Verão, domingo (9) e segunda (10), a Universidade Estadual de Ponta Grossa registrou queda no índice de faltantes, 13,76%. Em 2017, 16,34% dos candidatos faltaram.  “Registramos ausência de 974 inscritos, o que é positivo, visto que o índice caiu em relação ao ano anterior”, avalia o chefe da Coordenadoria de Processos de Seleção (CPS), Edson Luis Marchinski. Dos 8.052 candidatos inscritos para disputa de 786 vagas, em 38 cursos de graduação, 7.078 compareceram aos locais de prova, em 14 cidades.

Marchinski lembra que 128 candidatos(as) têm um terceiro dia de avaliações. Quem concorre às vagas nos cursos de licenciatura em Artes Visuais e em Música fará o Teste de Habilidade Específica (THE) na terça-feira (11), pela manhã. Os portões fecham às 8h. O teste acontecerá somente em Ponta Grossa, na Central de Salas de Aula, do Campus de Uvaranas, e tem caráter eliminatório. “O objetivo do teste é avaliar se o candidato é apto ou não ao curso que almeja ingressar”, esclarece.

Gabarito

O gabarito das provas será divulgado nesta terça-feira (11), às 17h, pelo site www.uepg.br/cps. Marchinski lembra os vestibulandos que o resultado oficial será divulgado até 4 de janeiro de 2019, no endereço oficial da UEPG na internet. “Para este Vestibular temos uma novidade na divulgação dos aprovados. Faremos uma live no Facebook oficial da UEPG”, enfatiza o coordenador. Ele complementa que o Vestibular de Verão ocorreu dentro da normalidade. “Em todos os locais de prova houve muita tranquilidade no decorrer das provas”, disse.

Provas

O professor de História, Felipe Soares, afirma que as cinco questões da disciplina avaliaram adequadamente o conhecimento histórico dos alunos trazendo enunciados bem elaborados, que exigiram interpretação. “As questões fizeram o aluno pensar, historicamente, se aquilo é possível acontecer ou não no período proposto”. O professor destacou a questão que abordou o papel das mulheres no período pós-Revolução Industrial. “Vivemos num momento novo com papel das mulheres na sociedade, no mercado de trabalho e nos movimentos emancipatórios que buscam o rompimento da ideia da mulher voltada ao espaço doméstico”, diz.

Isabele de Mello, candidata a uma vaga no curso de Comércio Exterior, fez o vestibular pela segunda vez. “Estou com uma expectativa muito boa quanto ao meu desempenho. No primeiro dia, acredito que fui bem, especialmente na prova de História”, disse.

Redação

Para a professora de curso pré-vestibular, Josete Biral Jorge, a proposta da redação foi a melhor dos últimos anos. “Os textos motivadores são atuais e trazem informações relevantes para a construção da argumentação. Os comandos da proposta são claros e na medida certa, o que significa que consideram todo o conhecimento do vestibulando preparado”, diz. Biral complementa dizendo que seus alunos gostaram do gênero dissertativo-argumentativo. “Sempre gostam justamente pelo fato de poderem opinar, sugerir, apontar e discutir, principalmente quando o tema é pertinente”, conclui.

Murilo Lara, candidato a uma vaga no curso de Administração, enfrentou o primeiro vestibular. Ele avalia que o tema proposto para a redação foi muito importante por discutir o futuro da saúde pública. “O tema proposto é muito relevante para discussão no Brasil hoje”, diz Lara.

Matemática

O professor de curso pré-vestibular, Rubens Furstenberger, comparou as questões da prova de Matemática, na fase de Conhecimentos Gerais, às do Vestibular de Inverno. Para ele, em julho, a ênfase foi no Ensino Fundamental. “Em dezembro, o foco foi no Ensino Médio. Foram cobradas questões de Funções trigonométricas, geometria espacial, teoria dos conjuntos, geometria analítica e números complexos – as duas últimas matérias ministradas apenas no terceiro ano”. Para ele, a  prova atingiu um novo patamar de exigência em termos de estudos, já que todos os conteúdos do Ensino Médio foram cobrados, pelo menos uma vez, na Prova Geral. “Para um aluno que disputa vaga em cursos concorridos o recado é claro. Precisam saber todo conteúdo e não apenas mais o básico para se sair bem”, conclui.

Sociologia

Para Yuri Sócrates, professor de Sociologia, a prova desta disciplina abordou dois dos autores clássicos desta disciplina e dedicou espaço, em outras questões, às interações entre as diversas instituições sociais, história política do Brasil e sociologia do trabalho, com temáticas contemporâneas. (Com assessoria)

Confira outros Posts