Ponta Grossa

Professora do Cescage defende doutorado sobre espaços de pessoas com deficiência

Durante quatro anos, a professora de Arquitetura/Urbanismo e Engenharia Civil, das Faculdades Cescage, Anna Paula Lombardi, pesquisou a perspectiva da modalidade de Planejamento Urbano e mobilidade urbana, os espaços cotidianos de Pessoas com Deficiência (cadeirantes, cegos e surdos) retratando como essas pessoas interagem nas estruturas deficientes desde o próprio espaço da casa, bairro e cidade em Ponta Grossa.

A pesquisa da Tese de Doutorado foi realizada entre 2014 a 2018 pelo Programa de Pós – Graduação em Geografia na Universidade Estadual de Ponta Grossa – PR, pela supervisão da Profª Drª Cicilian Luiza Löwen Sahr e também foi realizado uma estadia de 4 meses, em meados de 2017 pelo programa de Doutorado em Estudos Urbanos na Universidad Autónoma de Ciudad Juárez/Chihuahua/México pela Supervisão da Profª Drª  María de los Ángeles López Nores.

Resultados obtidos

“Inverte a lógica hegemônica do sujeito deficiente tratado como incapaz para as estruturas deficientes que apresentam diversas incapacidades nos espaços da casa, bairro e cidade e que limitam a própria pessoa de ter o acesso ao trabalho, educação, lazer, transporte público adequado entre outros, os excluindo-se da vivência com os demais e justificando as desigualdades e a pobreza entre as pessoas com e sem deficiência”, comentou.

Para chegar nos resultados, a professora utilizou a metodologia construída a partir da chamada Fotoprovocação ou Elicitação associando as entrevistadas em profundidade qualitativa primária (Photographic Elicitation Interviewing – PEI) por meio de fotos.  Logo, foram os próprios participantes da pesquisa, no total nove: 3 cadeirantes, 3 cegos e 3 surdos que fizeram uso de fotografias como contexto de entrevistas através de quatro modos de interação estabelecido para conhecer o cotidiano delas na casa, bairro e cidade.

“A amostra intencional foi constituída de pessoas economicamente ativa, por serem essas que tem maior autonomia de interagir no espaço urbano. Para os participantes cegos, as fotos foram tiradas pelos acompanhantes. Assim, apesar dos avanços das leis como a política urbana, mobilidade urbana e políticas públicas voltados a este segmento, poucas são as melhorias constatadas”, diz.

Segundo a Doutora Anna Paula Lombardi, a pesquisa tratou não somente das estruturas deficientes nos diversos espaços, mas também revelou que na maioria desses existe a falta de sensibilização das pessoas sem deficiência com as que tem uma deficiência por meio da discriminação e preconceito.

Projeto de pesquisa

“A conclusão da tese de doutorado foi uma pretensão de adquirir aperfeiçoamento profissional e intelectual na vida acadêmica. Os momentos felizes, são os resultados de muitos anos de estudos desde a minha graduação, mestrado e agora com a conclusão do doutorado me dedicando aos estudos sobre o espaço urbano entre outros. Sempre procurei alcançar a minha boa qualificação e hoje posso mediar todo o meu conhecimento como professora no CESCAGE nos cursos de Arquitetura/Urbanismo e Engenharia Civil”, diz.

Atualmente, junto com a Professora Mestre Talita Soares e a participação de mais 8 alunos de graduação, é desenvolvido o projeto de pesquisa de Planejamento Urbano voltado aos aspectos de mobilidade e acessibilidade para Pessoas com Deficiência em Ponta Grossa. O projeto de pesquisa é realizado com o apoio da Coordenação do núcleo de pesquisa do CESCAGE.

“A produção cientifica, no qual ao longo dos anos venho me dedicando está possibilitando suporte para que hoje, os alunos da Instituição CESCAGE realizem pesquisas de caráter técnico e social para o desenvolvimento urbano nas cidades”, finalizou. (Com assessoria)

Confira outros Posts