Destaques Política

Rangel ganha envergadura política para renovar comando no PSDB estadual

A exemplo do comando nacional do PSDB (ver matéria), a direção tucana no Paraná também passará por mudanças pós-eleições. E nesse cenário, quem deve ganhar protagonismo é o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel. Único prefeito da legenda à frente de uma das maiores cidades do Estado, aliado ao fato de o partido não ter eleito nenhum deputado federal, apenas três estaduais, e ter visto a derrocada do ex-governador Beto Richa, Rangel ganha envergadura política para assumir a presidência estadual.

O fato de o prefeito de Ponta Grossa ter uma relação próxima com o governador eleito de São Paulo, João Doria, que deve ficar na liderança nacional dos tucanos, também facilita a investida para ser presidente da agremiação no Paraná.

Segundo informações que vêm da capital do Estado, além de Rangel, o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, também vai compor o novo comando do ninho tucano no Paraná. Os dois têm mantido conversas para tratar do assunto. No início do próximo ano, convenções serão realizadas em todo país, nos estados e municípios, para definir as novas composições. A convenção nacional está marcada para maio.

Salto para voos mais altos

Em caso de emplacar a presidência estadual do PSDB, Rangel dará um salto no âmbito político-partidário do Paraná. Embora a legenda tenha sofrido baixas em representatividade nos estados e nacionalmente, trata-se de uma sigla de expressão, que precisa encontrar novos líderes e caminhos a serem trilhados. Assim, Rangel encontra nesse momento um cenário que dificilmente encontraria no PPS, partido pelo qual foi eleito duas vezes deputado estadual e para dois mandatos de prefeito.

No PPS, o comando é do deputado federal Rubens Bueno e ninguém tasca. Tanto é que, um dos motivos de Rangel sair do PPS, foi justamente o fato de não ter espaço para crescimento dentro da agremiação.

No PSDB, o novo cenário oriundo do resultado das urnas em outubro proporciona ao prefeito de Ponta Grossa a possibilidade de se consolidar como a nova força tucana no Paraná, se credenciando a voos mais altos depois de deixar o Palácio da Ronda. (Com informações do Paraná Info)

Foto: Divulgação

Confira outros Posts