Destaques Ponta Grossa

Juiz mais antigo a se inscrever será designado, diz Bochenek sobre Lava Jato

Depois que o juiz Sergio Moro anunciou que deixará a magistratura para ser ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), surgiu a expectativa de quem irá substituí-lo na 13ª Vara Federal de Curitiba e, consequentemente, na condução da Operação Lava Jato.

Nos últimos dias, o nome do ponta-grossense Antônio César Bochenek, da 2ª Vara Federal de Ponta Grossa, passou a ser cotado como possível substituto de Moro por órgãos da imprensa em nível nacional, estadual e local. Isso pela proximidade de Bocheneck com o próprio Moro e pela boa desenvoltura do ponta-grossense tanto dentro do Judiciário quanto nos demais poderes. Exemplo disso é ter alcançado o importante cargo de presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), entre 2014 e 2016.

Nesta segunda-feira (05), o Doc.com entrou em contato com Bochenek para saber sua posição em relação ao assunto. Ele explicou que o juiz com mais tempo de magistrado a se inscrever para a vaga aberta por Moro será designado para a função.

“A vaga de remoção é por antiguidade. Como sou juiz federal e fui presidente da Ajufe o pessoal da imprensa noticiou em alguns veículos [que pode ser o sucessor de Moro]. Quando abrir a vaga, o juiz mais antigo que se inscrever será designado”, disse Bochenek ao Doc.com.

Entretanto, Bochenek não disse se vai ou não se inscrever para a vaga.

Em tempo: na ocasião em que o Jornal Nacional, da Rede Globo, anunciou o aceite de Sergio Moro ao convite para ser ministro, a reportagem citou que o juiz é nascido em Ponta Grossa, e a informação repercutiu bastante na cidade, Porém, a informação foi equivocada, pois Moro é nascido em Maringá. No entanto, o juiz não nasceu em Ponta Grossa, mas se mudou com a família para a cidade ainda criança, e teve parte da infância vivida em Ponta Grossa.

Tanto Moro, quanto Bochenek, são exemplos de bons profissionais no Judiciário.

Confira outros Posts