Destaques Eleições

Milla vai acionar Barbiero na Justiça por compartilhamento de ‘fake news’

O vereador Daniel Milla (PV) vai acionar a Justiça Eleitoral para que apure a responsabilidade do secretário de Estado de Esportes e Turismo, João Barbiero, na divulgação de uma notícia falsa via WhatsApp. Na notícia, consta que Milla teria sido preso por compra de votos a favor de um candidato a deputado neste domingo (07). A informação é inverídica, conforme expôs o próprio vereador e também o chefe do Comando Maior da Polícia Militar de Ponta Grossa, tenente coronel Edmauro Assunção.

Ao Blog do Doc, Milla enviou o print de um grupo no WhatsApp em que consta o compartilhamento da notícia por Barbiero. “Já acionamos nossa parte jurídica e vamos ingressar na Justiça e na Polícia Federal para que apurem a responsabilidade do atual secretário de Esportes do Paraná nessa divulgação de notícia falsa contra minha pessoa, justamente no dia da eleição”, disse Milla, enfatizando que o ato de encaminhar uma notícia falsa é crime tanto quanto o ato de quem produziu o material.

Milla acredita que o motivo era tentar reverter os votos conquistados por ele para o candidato ao governo do Estado, Ratinho Junior (PSD), em Ponta Grossa, na tentativa de beneficiar a candidata apoiada por Barbiero, Cida Borghetti (PP).

“Já me penitenciei”

Procurado pelo Blog, Barbiero disse que “já havia se penitenciado no mesmo grupo” em que compartilhou a notícia. solicitando desculpa pela ação. Ao ser informado que Milla ingressará na Justiça para que explique de onde tirou a notícia falsa, Barbiero afirmou que o vereador pode “ficar à vontade”.

Interessante destacar que, em 2016, Barbiero e Milla estiveram ‘no mesmo time’ na campanha à Câmara de Ponta Grossa. Na ocasião, Milla deixou o PSDB para ingressar no PV, então comandado por Barbiero na cidade. Os dois foram os responsáveis por montar a chapa de candidatos que acabou elegendo Milla vereador para o segundo mandato. Agora, estão de lados opostos e a relação será ‘judicializada’.

Confira abaixo o print do compartilhamento no grupo de WhatsApp do repórter Sassá:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts