Destaques Ponta Grossa

Indústria chinesa inicia operações em Ponta Grossa

Após meses de negociações, o Grupo Pingle confirmou nesta semana a instalação de uma nova unidade da empresa em Ponta Grossa, com início imediato das operações. O anúncio foi feito durante viagem de uma comitiva de executivos ao Brasil, onde eles aproveitaram o Congresso Internacional da Indústria do Trigo, realizado pela Associação Brasileira das Indústrias do Trigo (Abitrigo), para visitar Ponta Grossa e confirmar o investimento inicial de R$ 3,6 milhões na cidade.

A Pingle fabrica máquinas para moinhos de trigo e, com intenção de crescimento gradual, a unidade está iniciando sua operação em um barracão de quase mil metros quadrados no Jardim Europa. Os próximos passos são a importação de peças, máquinas para showroom e oficinas de rolos, além da disponibilização do atendimento e serviços de manutenção aos 36 clientes já existentes no Brasil.

“Essa é a primeira unidade do grupo no hemisfério ocidental, e a intenção é que futuramente ela atenda toda a América. Em cerca de 45 dias o maquinário já deve ser embarcado, pois já estamos com a documentação pronta e iniciando as atividades”, explica o representante brasileiro da Pingle, Luiz Valentim, que também afirma que a nova unidade faz parte da onda chinesa de investimentos no ocidente. “Estamos iniciando em Ponta Grossa, mas já com previsão de ampliação conforme a demanda de crescimento”, conta Valentim.

Inicialmente, outras cidades brasileiras estavam sendo cotadas para receber a sede da indústria, mas após meses de negociações e viagens, tanto dos chineses a Ponta Grossa quanto de uma comitiva do governo municipal ao país oriental, a cidade foi escolhida. “Foi um longo trabalho entre as nossas equipes para criar uma relação de confiança, essencial para o fechamento do negócio. Além do investimento monetário e da futura geração de empregos, ter uma gigante chinesa destaca a cidade não só no estado, mas no País, que possui um mercado moageiro forte”, avalia o prefeito licenciado Marcelo Rangel.

O intermédio foi feito pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, e o gestor da pasta, Paulo Carbonare, destaca alguns dos aspectos que atraem novos empreendimento. “Nossa localização é privilegiada, possuímos qualidade de ensino – o que significa mão de obra capacitada -, logística que conta com entroncamento rodoferroviário e aeroporto ativo e apoio do poder público, que busca oferecer suporte a quem deseja crescer conosco”, afirma Carbonare.

Comitiva

A viagem dos representantes do Grupo Pingle contou com programação oficial tanto em Foz do Iguaçu, no congresso da Abitrigo, quanto em Ponta Grossa, com a equipe da Prefeitura Municipal. O grupo é formado pelo brasileiro Valentim e os executivos Bai BingQiang, engenheiros Zheng Wei e Lee Yaocheng e o gerente geral Zuo Kun.

Na semana passada eles estiveram no gabinete do prefeito em uma conversa informal e nos últimos dias participaram do Congresso Internacional da Abitrigo, onde atuaram como expositores e palestrantes. “A notícia do nosso investimento em Ponta Grossa foi muito positiva e atraiu as atenções para a nossa empresa – e consequentemente para a cidade. Estavam presentes representantes de todos os setores da cadeia de trigo”, conta Valentim.

Na quinta-feira (27), a comitiva foi recepcionada com um jantar na casa da prefeita em exercício, Elizabeth Schmidt, que preparou um cardápio brasileiro para os asiáticos. “Recebê-los na minha casa é o símbolo máximo de acolhimento, e foi isso que tentamos passar. Foi um encontro extremamente positivo por estreitar os laços entre as equipes e mostrar que eles são bem recebidos na nossa cidade”, aponta a prefeita em exercício.

Educação

Já nesta sexta-feira (28) pela manhã foram feitas visitas na Escola Municipal Plauto Miró Guimarães e no CMEI Dinailce Cândido Cordeiro, onde foi apresentado o sistema de educação básica da cidade, que surpreendeu os executivos. “A educação é importantíssima para o futuro, e o governo de Ponta Grossa é muito bom por oferecer tanta qualidade gratuita para essas crianças. O nosso sistema também oferta ensino gratuito, mas não alimentação, por exemplo”, observou o gerente geral da empresa Zuo Kun.

Na sequência, o almoço foi realizado no restaurante Madero do Shopping Palladium, onde foi apresentado o cardápio produzido pela fábrica ponta-grossense da rede de restaurantes. Durante a tarde a comitiva fez uma visita técnica nas instalações da Cervejaria Adriática, filial da Ambev, onde puderam degustar algumas das marcas produzidas pela Companhia. (Com assessoria)

Confira outros Posts