Destaques Política Últimas Notícias

Polêmica à vista: projeto pretende reduzir número de vereadores de 23 para 19 ou 15 em Ponta Grossa

O número de vereadores na Câmara de Ponta Grossa voltará a ser tema de debate nos próximos meses. Dessa vez, em plena campanha eleitoral. O projeto para reduzir as cadeiras no Poder Legislativo foi protocolado nesta semana com a assinatura de 10 vereadores.

A proposta original é diminuir de 23 para 19, retirando 4 vagas a partir das eleições de 2020, para iniciar a Legislatura em 2021. Entretanto, antes mesmo de a proposta ser lida na Casa, o que acontecerá na segunda-feira (20), o vereador George de Oliveira (PMN) já afirmou que apresentará emenda para que a redução seja de 8 vagas e o Legislativo fique com 15 cadeiras, número que vigorava até a ampliação para 23, a partir de 2013.

Dois terços para aprovar

Para que o projeto seja aprovado, serão necessários 16 votos (dois terços do plenário). Assim que a matéria for lida na sessão de segunda-feira, o presidente da Casa, Sebastião Mainardes Junior (DEM), convocará as lideranças partidárias para que formem uma comissão, com 5 membros, que será responsável por dar parecer à matéria. Esse é o trâmite por se tratar de uma emenda à Lei Orgânica do Município.

Quando entrar em votação, primeiro será votado o projeto original, que reduz de 23 para 19. Caso essa diminuição seja aprovada, será colocada em debate a emenda que visa chegar a 15 vagas.

Como a discussão vai acontecer em plena campanha eleitoral, quando a população vai estar mais atenta às questões políticas, aliado ao fato de seis vereadores serem candidatos a deputado e, ainda, com 10 parlamentares já tendo assinado o projeto, é bem provável que a proposta seja aprovada. A original, com 19 cadeiras. A emenda para 15 será bem mais difícil.

Entre os dez vereadores que assinam o projeto, está o presidente da Câmara, Mainardes Junior, que tem grande poder de articulação para votações em plenário e, também, curiosamente, o vereador João Florenal, que foi quem propôs a ampliação de 15 para 23, em 2010. Na oportunidade, ele assumiu como suplente na vaga do então vereador Dr. Enoc. O projeto foi aprovado em abril de 2011.

O projeto leva as assinaturas de 10 dos 23 vereadores:

Jorge da Farmácia (PDT) – autor

Rogério Mioduski (PPS)

George de Oliveira (PMN)

Daniel Milla (PV)

Sebastião Mainardes Junior (DEM)

Paulo Balansin (Pode)

Professora Rose (PSB)

Valtão (PP)

Mingo Menezes (DEM)

João Florenal (Pode)

Confira outros Posts