*Fábio Wilson Dias

No mês passado, a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa empossou a sua nova diretoria, cujo mandato irá até 2020, ano em que a entidade já terá 44 anos de atuação. A longevidade das entidades de classe profissional, especialmente as associativas, por vezes é confrontada com as mudanças de caráter evoluindo na organização e nos costumes da sociedade. Um dos maiores desafios que qualquer instituição atravessa é sobreviver, reviver e se reinventar ao longo do tempo, adaptando às novas nuances, e seguindo seu caminho já trilhado e aquele que se revela logo adiante.

Neste sentido, a AEAPG tem mudado, evoluído, ao longo dessas quatro décadas já vividas. Originalmente fundada como Clube dos Engenheiros, com viés maior voltado ao congraçamento e lazer social dos profissionais que atuavam no município de Ponta Grossa, passou ao longo dos anos a desenvolver caráter de defesa e promoção da valorização e aperfeiçoamento profissional, buscando ofertar à classe dos Engenheiros cursos e palestras voltadas ao desenvolvimento técnico da classe, além de passar a atuar de maneira institucional buscando enaltecer as conquistas, os méritos, e a fortalecer a importância ímpar da Engenharia como vetor do desenvolvimento geral da sociedade princesina, paranaense e brasileira.

Modernamente, a AEAPG passa também a oferecer prestação de serviços abertos inclusive à toda a comunidade, porém com vantagens diferenciadas para seus sócios. O que o presente e o futuro tendem a exigir cada vez mais desta entidade (e de suas congêneres) é a participação ativa, ilibada e correta de seus membros nos diferentes segmentos da sociedade organizada, pois o país como um todo demanda por melhoria nas suas condições de desenvolvimento social, moral e econômico, sem deixar de lado as preocupações com o meio ambiente.

Com esse olhar, cada vez mais a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa estimula – e cobra – de seus membros a participação nos diferentes conselhos municipais, a representatividade do Conselheiro eleito nas plenárias do CREA-PR, a atuação firme dos Inspetores locais. É pela qualidade da participação desses profissionais que a categoria dos Engenheiros poderá dar suporte às demandas
da sociedade, contribuindo para o desenvolvimento da nossa sociedade.

Exemplo disso podemos ver pela participação e atuação de seus membros nas atividades das oficinas técnicas do desenvolvimento da revisão do Plano Diretor municipal, e da elaboração do Plano de Mobilidade de Ponta Grossa. Urge, para a sociedade local, que o Plano Diretor seja adequadamente atualizado, para que efetivamente se constitua na importante ferramenta de ordenação e orientação do desenvolvimento do município, possibilitando inclusive melhoria na qualidade de vida da população, garantindo melhores condições de deslocamento, de moradia, de serviços públicos, entre outros.

É com o foco neste tipo de objetivo que a AEAPG hoje atua: ser promotora e auxiliar do desenvolvimento sustentável e adequado do município de Ponta Grossa. Paralelamente, a entidade buscar aprimorar suas ferramentas de comunicação com a sociedade, hoje em dia facilitada pelas redes sociais, pois entende-se que o se pensa e o que se faz pela cidade deve ser propagado para o conhecimento e a crítica
construtiva de todos.

Isto tudo sem deixar de lado o que já foi trilhado e desenvolvido: na área da atualização dos conhecimentos, a promoção do Congresso Nacional de Engenharia e Tecnologia; na área do convívio social, a realização de eventos tradicionais e que continuam agradando seus sócios e convidados. É todo este arcabouço de desafios, oportunidades e perspectivas que se revela à frente da Diretoria recém empossada.
Avante!

*Fábio Wilson Dias é engenheiro – Diretor de Imprensa da Associação dos Engenheiros e
Arquitetos de Ponta Grossa

Confira outros Posts