Destaques Mais Notícias Política Ponta Grossa Últimas Notícias

95% mantidos: Paralisação dos servidores não afeta serviços municipais

A paralisação de parte dos servidores públicos municipais não afetou a prestação dos serviços públicos em Ponta Grossa. Segundo informou a Prefeitura, estão mantidos 95% dos atendimentos prestados à população. “Mesmo diante da paralisação de alguns servidores, nenhum serviço foi prejudicado”, consta na nota emitida nesta segunda-feira (11) pelo Executivo.
De acordo com a nota, a Praça de Atendimento, Feira Verde, Mercado da Família, Agência do Trabalhador, Hospital Municipal, Hospital da Criança, UPA Santa Paula, AMTT, Prolar e Cultura prestam atendimento e serviços normalmente.
Conforme a adesão, funcionam parcialmente os serviços:
– 80% das Equipes de Saúde da Família estão prestando atendimento médico;
– Na educação, 70% das escolas e Cmeis estão com atendimento normal, 30% parcial;
– O Restaurante Popular prestará atendimento com 50% da capacidade;
“A Prefeitura de Ponta Grossa reitera seu compromisso e valorização com o funcionalismo público, tendo proposto como reajuste salarial a reposição da inflação do período, para o mês de setembro, quando terá condições orçamentárias e financeiras de cumprir a proposta”, finaliza a nota.
Proposta
O Sindicato dos Servidores Municipais reivindica a reposição da inflação, de 2,76%, para a data-base da classe, em maio. Entretanto, o prefeito Marcelo Rangel (PSDB) reiterou nesta segunda o seguinte posicionamento: “Nós já fizemos uma proposta de reajuste de acordo com as condições financeiras da Prefeitura, que é a reposição salarial para setembro, quando teremos condições de arcar com o impacto na folha salarial. Seria irresponsabilidade por parte da Prefeitura comprometer o orçamento, concedendo um reajuste fora do alcance do Município, podendo comprometer o pagamento dos servidores. Esse risco não vamos correr”.
O presidente do SindServ, Leovanir Martins, enfatizou que é um direito dos servidores reivindicar a reposição inflacionária do período e também é direito dos trabalhadores optarem pela paralisação. Sobre a baixa adesão ao movimento, Leovanir pediu que cada servidor que participou da paralisação nesta segunda-feira convença seus colegas de trabalho a aderirem nesta terça-feira (11).
Dos mais de 8,7 mil servidores do município, entre 150 a 200 participaram das atividades da paralisação nesta segunda-feira(11) à tarde na Câmara e em frente à Prefeitura. Pela manhã, teve assembleia em frente ao Pronto Socorro Municipal. Segundo o SindServ, nesta ocasião perto de 1,2 mil servidores aderiram. Número que não foi confirmado pelas autoridades de segurança pública.
Reunião nesta 3ª feira
O governo municipal já se prontificou em atender uma comissão formada por representantes dos servidores e vereadores na manhã desta terça-feira. Em vídeo divulgado na sexta-feira (08), o prefeito Marcelo Rangel garantiu diálogo com a classe, mas foi enfático que é necessário ter bom senso neste momento, em que a Prefeitura passa por um mau momento financeiro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts