Destaques Mais Notícias Ponta Grossa Últimas Notícias

Ponta Grossa perde R$ 800 mil em ICMS com paralisação do transporte

A recente paralisação do setor de transporte no país teve várias consequências, entre elas a perda na arrecadação de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). No repasse da primeira semana de junho feito pelo Estado, a Prefeitura de Ponta Grossa registrou uma queda de aproximadamente R$ 800 mil. Era para cair na conta do Município um total de R$ 1,2 milhão. Entretanto, só pingaram R$ 400 mil. Diminuição, portanto, de dois terços do valor esperado.

O motivo foi que a paralisação também parou a movimentação financeira, e sem a circulação de mercadorias e a prestação de serviços, obviamente, a arrecadação vai lá embaixo. A tendência é de que a queda continue, em menor escala, nas próximas semanas e meses. O ICMS é uma das principais receitas das prefeituras brasileiras.

“Entendemos que a queda neste repasse, sendo apenas um terço do que esperávamos, é reflexo direto da paralisação, por conta da queda na comercialização de produtos nesse período. Se não produz, não gera IPI. Se não vende, não gera ICMS. Se não presta serviço, não gera ISS. É uma cadeia de fatores que levam a crer que os municípios terão problemas com suas receitas ainda pelos próximos 60, talvez 90 dias. É difícil prevermos quando é que essa cadeia produtiva estará normalizada. Existem empresas que ainda hoje estão paradas porque a matéria prima não chegou. Até chegar, produzir, colocar no mercado e vender, existe um tempo que a gente desconhece. Nenhum município fez o seu planejamento orçamentário prevendo esta queda na receita”, detalha o secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski. (Com assessoria)

Confira outros Posts