Sem categoria

Hospital Regional fará mutirão de cirurgia de catarata neste feriado

O Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG) fará um mutirão de cirurgias de catarata neste feriadão de Corpus Christi (31 de maio a 3 de junho). Esta é a segunda etapa do mutirão desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio da 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa, que abrange 12 municípios dos Campos Gerais. Em quatro dias, serão 500 procedimentos, com um investimento de R$ 550 mil.

“Os mutirões de cirurgias têm se mostrado ações eficientes para reduzir a espera por procedimentos eletivos e a Secretaria da Saúde pretende manter e ampliar essa estratégia”, disse o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi.

Procedimentos

De acordo com o diretor geral do HU-UEPG, Everson Augusto Krum, o mutirão deste feriadão seguirá a mesma dinâmica da primeira etapa, em novembro de 2017, quando foram 520 procedimentos (investimento de R$ 600 mil). Os pacientes chegarão ao HU por volta das 6 horas. A equipe da empresa contratada para as cirurgias, composta por 20 profissionais, faz a triagem dos pacientes encaminhados pela Regional de Saúde. Após a intervenção cirúrgica, o paciente recebe os cuidados pós-operatórios e retorna para casa no mesmo dia.

Em razão da paralisação dos caminhoneiros, que afetou a mobilidade das pessoas, o diretor do HU informa que pacientes agendados pela Regional de Saúde para este feriadão que não puderem comparecer deverão entrar em contado com as unidades de saúde no seu município para remarcação.

Para este ano ainda estão previstas mais 1.000 cirurgias, em dois mutirões, com datas a serem definidas. No total, os três mutirões deste ano terão custo de R$ 1,7 milhão. “O objetivo é zerar a fila por este procedimento nos Campos Gerais’, acrescenta.

A doença

A catarata se apresenta como uma doença grave que compromete a visão. Se não for tratada adequadamente, leva à cegueira. A enfermidade, geralmente, atinge as pessoas com idade acima de 50 anos. Apesar do objetivo de zerar as filas por este procedimento na região, o diretor do HU fala sobre a impossibilidade de se chegar a essa meta, por completo. “Com o aumento da expectativa de vida da população, novos casos vão surgindo e sempre haverá demanda”. Na rede particular, uma cirurgia desse tipo pode custar até R$ 10 mil, por olho.

Confira outros Posts