Política Ponta Grossa

Sandro e Aliel criticam pedidos por intervenção das Forças Armadas

Os deputados federais Aliel Machado (PSB) e Sandro Alex (PSD) teceram críticas aos pedidos de intervenção militar, registrados pontualmente nos protestos dos caminhoneiros e também em manifestações de rua organizadas em Ponta Grossa. Apontando para aspectos diferentes do fenômeno, Aliel e Sandro lembraram que a própria ideia de regime militar não é condizente com os direitos de manifestação e protesto, exercidos amplamente nos últimos dias.

Por sua vez, Sandro ressaltou que os pedidos ilustram certo “engano” na mensagem emitida por eles. “Uma intervenção nesse momento seria um golpe de Estado e na raiz não é bem isso o que o movimento pensa e quer. Essas pessoas se sentem ausentes da presença do Estado, da presença das autoridades constituídas e diante da falta de popularidade do presidente, por exemplo. Eles querem um representante que olhe pelo povo”, disse Sandro.

Já Aliel Machado lembra que a pressão popular tem feito o Governo Federal ceder em várias frentes e também tem garantido a independência das instituições. “Isso é justamente o contrário de uma intervenção militar, é o fortalecimento da nossa jovem democracia. Atualmente vemos que o sistema político tem ficado às claras e na Ditadura tudo que não havia era transparência”, explicou Machado.

Em Ponta Grossa, na última sexta-feira (25) um grupo se reuniu em frente ao comando da 5ª Brigada do Exército Brasileiro, na região central de Ponta Grossa, com pedidos do tipo. O mesmo se repediu no domingo (27) com uma manifestação em frente ao 13º Batalhão de Infantaria Blindada (13º BIB). (As informações são do Portal aRede!)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts