Política Ponta Grossa

Superlotação em linhas de ônibus da VCG repercute no Legislativo

O vereador Ricardo Zampieri (SD) usou a tribuna da Câmara de Ponta Grossa durante a sessão desta quarta-feira (21) para mostrar indignação em relação à superlotação encontrada no serviço de transporte coletivo municipal, realizado pela Viação Campos Gerais (VCG).

Para o parlamentar, é inadmissível que que veículos ‘passem direto’ nos pontos de ônibus por conta do número de passageiros presentes no interior. No pronunciamento, Zampieri citou exemplos de linhas de ônibus que enfrentam problemas de superlotação.

“A superlotação é uma realidade nas linhas do Santa Paula em horários de pico, bem como nas regiões do Costa Rica e Panamá. Também recebi relatos de idosos que ficam esperando o ônibus há algum tempo em frente ao Pronto Socorro e o veículo passa direto por conta deste problema”, denunciou o vereador. Para ele, uma solução simples e eficaz seria colocar mais ônibus em circulação nas linhas com mais usuários.

Aumento tarifa

Zampieri ainda se mostrou surpreso com o aumento da tarifa de transporte coletivo no município, já que a empresa responsável pelo serviço está ‘rejeitando clientes’. “Quando uma empresa qualquer passa a dispensar clientes por conta da demanda, é um sinal que o negócio está indo muito bem. E é o que a VCG faz no nosso município, quando evita pegar pessoas em pontos de ônibus e passa direto com os carros superlotados. Sendo assim, não vejo motivo nenhum para que a tarifa do transporte coletivo aumente, já que estão rejeitando passageiros que poderiam dar lucros maiores para a empresa”, ressaltou o vereador.

O parlamentar ainda afirmou que além de seguir acompanhando diariamente o serviço de transporte coletivo, passará a utilizar as linhas de ônibus quando receber denúncias sobre problemas no sistema, com o objetivo de analisá-las e cobrar os responsáveis. Zampieri também citou exemplos, durante o discurso na tribuna, de linhas de ônibus superlotadas.

“É inadmissível que a empresa não tome nenhuma providência. Pelo contrário: só se discute aumento da tarifa, só que fala que o Uber está prejudicando o transporte… Assim ficamos com a sensação de que o serviço de transporte coletivo está ficando inviável no nosso município, já que a demanda é cada vez maior e não consegue ser cumprida”, finalizou. (Com assessoria)

Confira outros Posts