Política Ponta Grossa

Rangel ingressa no ‘ninho tucano’ de olho na eleição ao governo estadual

O prefeito Marcelo Rangel deixou o PPS e ingressou no PSDB. O evento que marcou a filiação aconteceu nesta segunda-feira (19), no Restaurante La Gôndola, com a presença do governador Beto Richa, presidente do partido no Paraná. A mudança de sigla pelo prefeito era apenas questão de agenda, pois a decisão já havia sido tomada desde o final do ano passado. Na convenção dos tucanos, em novembro, o deputado estadual Ademar Traiano, que na ocasião passou a presidência da legenda ao governador, antecipou que Rangel seria mais um integrante do PSDB.

O convite para a troca partidária também teve a participação do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, presidente nacional da legenda e pré-candidato à Presidência da República. A ida do prefeito ao ninho tucano acontece em um momento em que ele figura entre as lideranças paranaenses que podem vir a compor uma chapa para a disputa pelo Palácio Iguaçu. No PSDB, Rangel quer participar das tratativas para o pleito ao cargo máximo da política paranaense.

O alcaide é cotado e procura espaço para uma candidatura a vice-governador. Rangel é ligado ao grupo político do deputado estadual Ratinho Junior (PSD) e também da vice-governadora Cida Borghetti (PP). “Vemos uma possibilidade de colocar Ponta Grossa na linha de frente das decisões políticas do Paraná. E no PSDB creio que as possibilidades de êxito são maiores”, afirmou Rangel.

Potencial

Beto Richa destacou a entrada de Rangel ao PSDB, enfatizando que se trata de um nome de grande potencial político-administrativo e que vai passar a somar nas fileiras tucanas. O PSDB será o segundo partido na carreira do prefeito. Desde a primeira eleição a deputado estadual ele estava no PPS, levado, ainda em 2006, pelas mãos de Leopoldo Cunha Neto.

Depois de vários êxitos eleitorais – duas eleições a deputado e duas a prefeito-, chega ao fim o ciclo de Rangel entre os pepessistas, depois que o mandatário do partido no Estado, deputado Rubens Bueno, dificultou a permanência do prefeito no PPS. O motivo: Bueno não gostou da decisão do irmão do prefeito, o deputado federal Sandro Alex, que saiu do PPS para ir ao PSD.

Foto: Portal aRede!

Confira outros Posts